.
.

terça-feira, 4 de setembro de 2007

Senegal, esse país irmão com quem tanto nos identificamos...


Agora se estiverem à espera das políticas de amizade e de cooperação, bem podem esperar sentados. Não há verba!

.

3 comentários:

Brecht à beira do mar disse...

Não sei o que será melhor:
Se gastar verbas nas politicas de amizade e cooperação (isto é, grandes chavões para umas deslocações de presidentes e adjuntas para o estrangeiro, na boa vida e na prática para nada, como se viu nos últimos 10 anos, da Espanha ao Senegal);
Se gastar as verbas a alcatroar as estradas esburacadas do concelho (mas já agora, se faz favor, passem as infraestruturas primeiro, isto é, os canos para os esgotos, a água, o gás e por aí fora, tá bem?!)

Anónimo disse...

Gostei das palavras do Presidente..
Só espero igual "empenhamento e desenvolvimentode politicas de amizade e coopreação" com os povos do seu próprio concelho da Marinha Grande.
Bem prega Frei Tomás......

vinagrete disse...

Brecht era francês? Ná, não me parece. Estrangeiro era de certeza.
Confesso a minha ignorância e não me vou pôr aqui a adivinhar.
Mas estou a fazer um grande esforço cerebral e intelectual a ver se me lembro quantas viagens é que o sr. enfermeiro fez ao Senegal.
Ora..não..talvez em.. não. Bom não me lembro, mas como já tenho falta de memória o defeito é meu.
Bem, talvez tenha arranjado umas geminaçõezitas lá para o Brasil, ou Japão, emitando a rapaziada do PSD aqui nossa vizinha de Leiria, para dar umas passeatas. Mas eu sou leitor assíduo das notícias locais e também não melembro.
Seria em Paris, com Fontenay?
Pois aqui sim, oh! Paris!
Mas esperem lá. Não foi o enfermeiro. Foi um presidente do PCP. Ora porra.
Afinal só me lembro de uma aqui ao lado, em Granja se S.Ildefonso, mas isso é uma estopada de carro.
Ora gaita. Para que é que um gajo é Presidente durante doze anos e não aproveita para "Germinar" alguma coisa de geito.