.
.

sábado, 22 de setembro de 2007

Bitaite da Semana

Esta semana, como não poderia deixar de ser, o bitaite eleito é sobre a o mercado, questão que acabou por dominar todas as dicussões deixando assim para trás uma proposta deste Fórum sobre o uso da bicicleta e a respeito da Semana da iMobilidade. Certamente que voltaremos ao tema.

Cidadão Atento disse...

Deixem-me tomar algum do vosso tempo e paciência e aceitem ler este bitaite, com espírito aberto, porque ele não pretende introduzir ainda mais ruido na questão do Mercado, na medida em que se trata de um assunto demasiado sério, que mexe com os marinhenses e as suas tradições, mas também com a vida de muitos comerciantes, que ali terão a sua principal fonte de rendimento.
Como ponto prévio, na qualidade de marinhense que quer ter opinião e ser respeitado, muito grato ficaria se a Câmara abrisse ao público o Novo Edifício, para que as pessoas o pudessem visitar, para saberem do que se fala e formarem a sua opinião com fundamento.
Não resisto ainda a fazer um segundo desafio aos responsáveis políticos, que transformaram o Mercado numa arma de arremesso político, para que proponham aos mercadores a sua instalação provisória no novo mercado, com a dupla vantagem de não irem para barracas na Feira dos Porcos e de poderem testar, de facto, a possibilidade de se fazerem as adaptações necessáris neste edifício, ou o abandono da ideia, definitivamente, porque não funciona nem é recuperável.
Não existe melhor oportunidade para tomar esta decisão, porque não seria possível acusar a Câmara de ceder e deixar cair uma das suas promessas eleitorais, na medida em que estamos perante um cenário que exige medidas rápidas , que acautelem todos os interesses em jogo.
Porque o(s) conheço e não tenho grande esperança de que possam tomar estas medidas corajosas, permitam que transcreva alguns excertos do relatório feito por uma comissão de três pessoas em que pelo menos duas são militantes do PSD, que não resistiram à tentação de introduzir comentários pessoais, deixando claro que se tratou de uma encomenda do vereador do Pelouro (pelo menos).
Na pág. 5, cap. 2.2 dizem:"SURGEM AFECTADAS A CARGAS E DESCARGAS ALGUNS LUGARES DE ESTACIONAMENTO NÃO EXISTINDO NA VIZINHANÇA PRÓXIMA OUTRA ÁREAS DE ESTACIONAMENTO SUFICIENTEMENTE DESCONGESTIONADAS QUE POSSAM VIR A MITIGAR O IMPACTO DA ACTIVIDADE DO MERCADO". Fim de citação.
Comentário:
Brilhante observação. No Velho Mercado o que há mais são lugares disponíves para cargas e descargas, a começar pela Praça Stephens.
"OS ACESSOS FUNCIONAIS AO NÍVEL TÉRREO DO EDIFÍCIO ´APENAS`SE FARÃO PELOS ARRUAMENTOS A NASCENTE E SUL" (rua das Portas Verdes e Rua do Sol).
Comentário:
Reparem na subtileza do "apenas". É que nisso ganha o Velho mercado, porque tem ruas e acessos por todos os pontos cardeais, o que por acaso só complica.
Pág. 6 - "O ESTACIONAMENTO DO PÚBLICO EM ESPAÇO EXTERIOR ESTÁ MAIS COMPROMETIDO NA NOVA SITUAÇÃO DO QUE NO VELHO MERCADO".
Comentário:
Aqui, aposto que este parágrafo, não foi escrito pelos técnicos, mas imposto por quem paga para lhe darem o que quer.
Contem os lugares disponíveis à volta do Velho (agora muito menos do que há um ano)e comparem-nos com os disponíveis no Parque da Mobil, na Rua do Campo da Portela, na Rua Infante D. Henrique, no próprio Parque subterrâneo do Cristal Átrium, todos a menos de 300 metros do Novo mercado e depois avaliem a seriedade com que este relatório foi feito.
Pág. 6-Cap. 2.3.1.1.
"PARA O PESCADO E CARNE VERDE O INGRESSO TEM QUE SER FEITO POR FOLE DE ACOSTAGEM HERMÉTICO EM ESPAÇO CLIMATIZADO (9 a 12 GRAUS)CONTÍGUO AO ESPAÇO DE ARMAZENAGEM REFRIGERADO (0 a , 2 GRAUS), OU , EM ALTERNATIVA, COLOCAÇÃO IMEDIATA EM CONTENTORES ISOTÉRMICOS DE MOVIMENTAÇÃO".
Pág. 7- "O ESPAÇO DE RECEPÇÃO PARA PRODUTOS CONGELADOS DEVERÁ SER REFRIGERADO (0 a 2 GRAUS) DE MODO A QUE NÃO SURJA ORVALHADA SOBRE PRODUTOS E EMBALAGENS, DEVIDO A VARIAÇÕES TÉRMICAS. A SUA CONSERVAÇÃO DEVERÁ SER GARANTIDA ENTRE -24 graus E -18.
"TODOS OS ESPAÇOS DE CONSERVAÇÃO EM FRIO POSSUIRÃO, OBRIGATÓRIAMENTE, REGISTOS IMPRESSOS DA EVOLUÇÃO DA TEMPERATURA E HUMIDADE".
Comentário:
A actual Câmara, depois de encomendar este relatório, ESTÁ OBRIGADA a construir o único mercado municipal sazonal no Mundo, que cumpre estas exigências.
Quem fez este relatório, pegou em legislação que verte normas comunitárias a respeitar, mas que não se aplicam neste tipo de infraestrura. São obrigatórias em unidades de produção e armazenamento de produtos alimentares, em grandes superfícies comerciais, em locais de abate, mas não em Mercados.
Se fosse assim, todos, MAS MESMO TODOS, os mercados do Mundo estariam fechados.
Pág. 9-Cap. 2.3.1.2.
"OS FUNCIONÁRIOS DO MERCADO SÓ PODERÃO INGRESSAR NA ÁREA DO MERCADO APÓS PASSAGEM EM INSTALAÇÕES DE VESTIÁRIO/BALNEÁRI/SANITÁRIO, PARA HOMENS E MULHERES (separadas claro).
"OS MERCADORES DE HORTO-FRUTÍCOLAS, CHARCUTARIA, PADARIA, FLORES, AVES VIVAS, ARTESANATO, DEVEM DISPOR DE VESTIÁRIOS COM CACIFO COM SISTEMA DE FECHO SEMELHANTE AOS UTILIZADOS EM RECINTO DESPORTIVO COM BLOQUEIO DE CHAVE; SANITÁRIOS EM NÚMERO SUFICIENTE PARA OS DOIS SEXOS.
" PARA OS COMERCIANTES DE PESCADO, CARNES E AVES VIVAS(OUTRA VEZ) DEVERÃO EXISTIR INSTALAÇÕES PARA OS DOIS SEXOS E DIFERENCIADAS PARA CADA PRODUTO.
DADO EXISTIREM DIVERSAS ENTIDADES EMPREGADORAS, CONCORRENTES COMERCIAIS ENTRE SI, DEVER-SE-IA OPTAR PELA EXISTÊNCIA DE VÁRIOS CONJUNTOS DE SANITÁRIOS, BALNEÁRIOS, VESTIÁRIOS, QUE PUDESSEM SER AFECTADOS CADA UM A UM NÚMERO DE OPERADORES, RESPONSABILIZADOS PELO SEU USO"
Comentário:
Se alguém pensa que eu inventei isto, desenga-se. Isto e muito mais está escrito e serviu npara dizer que o Mercado não tem condições para funcionar.
Pág. 12-Cap.2.3.2
"NO MERCADO ACTUAL (fechado pela ASAE), APESAR DE INCUMPRIDOR AO NÍVEL DAS CARACTERÍSTICAS CONSTRUTIVAS E DO CONTROLO DE TEMPERATURA E QUALIDADE ATMOSFÉRICA, EXISTE DEDICAÇÃO E CONFINAMENTO DE ÁREAS DESTINADAS A CADA SECTOR DE ACTIVIDADE, POSSIBILITANDO UM MÍNIMO CONTROLO SANITÁRIO DOS MICRORGANISMOS CRUZADOS ENTRE ÁREAS DE VENDAS DISTINTAS".
Comentário:
Quem conhece o mercado e tem pelo menos o coeficiente de inteligência do Cabeças e sabe usá-lo, não percebe logo qual foi o objectivo da encomenda deste pretenso relatório?
Controlo dos microrganismos cruzados? O que é isso comparado com mijo de rato?
Pág.16-Cap. 2.3.3.2
"AS BANCAS SÃO EQUIPADAS, NO TARDOZ DA ÁREA DE VENDA, COM BANCADAS E PRATELEIRAS EM AÇO INOX E TAMBÉM COM CUBAS DE LAVATÓRIO COM COMANDO POR PEDAL. A CONFIGURAÇÃO DAS BICAS NÃO PERMITE A COLOCAÇÃO DE UM BALDE PARA RECOLHA DE ÁGUA.
"O COMANDO DE PEDAL ESTÁ ALOJADO NUMA CAIXA DE INOX QUE, POR TER FRINCHAS NA SUA CONSTRUÇÃO E NA JUSTAPOSIÇÃO AO SOLO E PAREDES, ACUMULARÁ DETRITOS E ÁGUAS E ABRIGARÁ INFESTANTES".
Comentário:
Ao ler isto, qualquer pessoa fica estupefacta. As cubas são de lavatório para higiene pessoal. São em aço inox, com comando de pedal em inox e mesmo assim foram-lhe encontrar defeitos, porque têm frinchas e podem acumular bactérias.
Mas que terra é esta?
Quem é capaz de usar esta argumentação para dizer que o edifício não reúne condições?
São 32 páginas de pretenso relatório que todos os marinhense deveriam ler.
Estamos perante um acto de gestão danosa dos dinheiros públicos, porque se desperdiçam dois milhões de euros de investimento e porque se estão a gastar mais 250 mil, supostamente por ajuste directo, sem concurso e à pressa, para pôr de pé barracas de lona, onde supostamente serão instaladas as tais portas herméticas climatizadas, os sanitários, as cubas de inox sem frinchas, etc.
Porque a informação não faz mal a ninguém, informem-se onde podem ter acesso a este documento e contribuam para que este debate contribua para que seja feita uma inversão no rumo que a nossa terra está a levar.


9/21/2007 11:26 PM


8 comentários:

Anónimo disse...

Estamos à espera de quê?
Se os computadores servem para aqui bitaitar, também servem para, de forma frontal, dando a cara, exigir à Câmara que abra o mercado novo à visita da população. Vamos exigir ver com os nossos olhos, o que alguns pintam de preto e outros, eventualmente, de rosa.

Anónimo disse...

Foto Novo Mercado 1 (copiar o endereço para o internet explorer):

http://img170.imagevenue.com/img.php?image=94057_Mercado_04_122_748lo.jpg


Foto Novo Mercado 2 (copiar o endereço para o internet explorer):

http://img162.imagevenue.com/view.php?image=94052_Mercado_05_122_683lo.jpg


Foto Novo Mercado 3 (copiar o endereço para o internet explorer):

http://img160.imagevenue.com/img.php?image=94047_Mercado_06_122_608lo.jpg

Brecht à beira do mar disse...

Sobre este bitaite da semana não posso deixar de transmitir algumas preocupações e cogitações:
O Sr. Cidadão Atento não deve ser um munícipe qualquer, e a avaliar pelo nível de conhecimento de documentos tão pouco divulgados e desconhecidos do comum dos munícipes, deve estar bem dentro de alguma estrutura partidária e ou politica do concelho ou ainda nos meandros dos serviços públicos do estado, certamente nalguma alta posição.
De outra forma pergunto-me como teria tido acesso a este relatório?
Afinal ele tem conhecimento das 32 páginas de um relatório que sinceramente gostaria muito de ler, porque não emprenho pelos ouvidos e gosto de tirar as minhas próprias conclusões sobre todos os factos, e até gostaria de ver onde é que está claro que se tratou de uma encomenda do PSD.
Assim, e já que se deu ao trabalho de transcrever algumas das irregularidades descritas, talvez o sr. Cidadão Atento, em nome da transparência e com o fim último de iluminar os munícipes da Marinha Grande, queira aqui deixar transcrito as 32 páginas do relatório ao invés de algumas alíneas, que posso supor, criteriosamente escolhidas, para nós avaliarmos se se violou ou não legislação nacional, se há ou não erros técnicos graves, se são só normas da CE que desrespeitaram, se se tratam de opiniões pessoais despropositadas e encomendadas, se há ou não erros de concepção que poderiam ter sido evitados e que facilitariam a vida a quem faz da venda em mercados a sua actividade económica principal.
Se não se quiser dar a esse trabalho também me pode enviar o dito relatório por e-mail que eu terei todo o gosto e tempo para o transcrever e colocar aqui, se o dono ou donos deste fórum não se importarem.

Em segundo lugar, fico muitíssimo preocupado quando o Sr. Cidadão Atento, que repito, tem acesso privilegiado a documentos como o dito relatório e também deverá ter “relações” privilegiadas ao mais alto nível (não sou eu, comum dos mortais, que tem acesso a este documento), considera ter havido “encomenda” dos resultados do relatório!
Quer dizer que é possível a um qualquer executivo/partido encomendar resultados em relatórios técnicos? Como se faz a um bolo? Quer pão de ló ou massa folhada?
HUMMMMMM!!!!
Como é que se faz isso?
Se o PSD encomendou o relatório, porque é que a oposição (PS) que foi o autor deste imbróglio todo não demonstra que o relatório é falso?
Então quer dizer que tanto é possível encomendar relatórios a dizer que o mercado tem condições, como a dizer que não tem condições?! Como é que não se lembraram disso há dois anos e meio ou três?

Por outro lado, sr. cidadão atento, comparar com a bitola baixíssima o mercado novo com o velho é no mínimo, falta de bom senso. Para que serve um mercado novo, em alguns casos, com as mesmas condições ou piores que o velho? Também as há melhores, mas certamente que o charme desaparecerá nos primeiros anos e depois sobrarão os problemas de funcionamento logístico e técnico (mas isto podei afirmar ou desmentir se tiver acesso ao relatório).
Quanto aos comentários sobre a refrigeração, nem merecem comentários. O sr. quer o quê na Marinha Grande? Um mercado do terceiro mundo?
Adiante.

Já que se fez uma obra de raiz, deveriam ter sido acauteladas todas as condições para que funcionasse melhor que o velho e nalguns casos não só não supera o velho como está pior. E isto só de ler a sua preciosa informação privilegiada aqui transcrita.

Os actos de gestão danosa dos dinheiros públicos começaram com o anterior executivo e continuam com este, e apesar do alarido, considero que se tivessem sido devidamente acauteladas as condições técnicas exigidas por lei, o anterior executivo do PS teria aberto o mercado novo com pompa e circunstância antes das eleições e não o fez porque andou a tentar remediar uma série de situações que não conseguiu. Se este executivo conseguir resolver os problemas deixados eu aplaudo de pé mas não estamos aqui a falar de Nossa Senhora de Fátima nem tão pouco da Santa Isabel e do milagre das rosas.
E “porque a informação não faz mal a ninguém” Sr. Cidadão Atento que tem acesso ao relatório das 32 páginas, publique-o aqui, ou então, como já referi, eu disponibilizo-me para o transcrever, se me enviar por e-mail.

Anónimo disse...

Ena! O homem danou-se.
Ter acesso ao relatório é tão simples.
Vá ao histórico deste blog e pesquise, porque um dos blogoesféricos colocou no seu comentário o sítio onde se encontrava o relatório. depois, faça como eu. Imprima, leia e sublinhe.
No entanto, como se trata de informação de interesse público, a democrática Câmara de BD e AA é obrigada por lei, a permitir o acesso a toda a documentação.
Pronto, já sabe onde pode ir cultivar-se. Está a ver, não é preciso ser de um partido, nem alto funcionário, nem sobrinho do Gov. Civil..
Basta procurar e usar os nossos direitos de cidadania.
Não se enerve e comece por visitar o mercado, coisa que ainda não fez e depois então leia a encomenda.
Já me esquecia. Se quizer ter a bondade, como é um cidadão muito viajado, de me dizer onde é que no 1º MUNDO existe um mercado municipal sazonal com cais de acostagem herméticos e registos de temperatura, faça-me esse favor. Este ignorante do 3º mundo agradece.

Anónimo disse...

Pronto Brecht. Para não te cansares, nem puxares muito pela mioleira, já encontrei o sítio.
Procura nos comentários ao texto "TAMBÉM TU BRUTUS" DE 30 DE Abril de 2007 e nos bitaites onde se discute o rigor técnico da "encomenda", lá está o endereço onde se pode ter acesso.
Estás a ver. Não custa nada.
Não é preciso agradecer.

pb brecht disse...

Os meus interesses pelo mundo não passam por visualizar sistemas herméticos nem por controles de temperatura. Não sou especialista e desconheço quais as especificações e características técnicas actuais exigidas a um mercado sazonal, mas sinceramente, ser ou não ser sazonal deve ser irrelevante. O que eu disse é que, genericamente e sem entrar em detalhe, esperar igualar condições com o mercado velho é ridículo e não faz sentido. Para isso continuávamos com o velho de cara lavada, não acha?
Mais uma vez está a focalizar-se em pontos muito pequeninos a querer desviar-se da questão.
O que eu gostaria mesmo era de ler o relatório, antes ou depois de ver o mercado. Ponto final!

Agradeço a dica e as diligencias que tomou para me esclarecer, mas de que nada serviu porque o relatório das 32 páginas não está lá. Assim, e a fim dos ignorantes se cultivarem, talvez o sr. anónimo queira fazer o favor de o voltar a disponibilizar, pode ser?

Anónimo disse...

Não. Não pode.
Primeiro porque não percebo nada de informática. Só sei mandar imprimir.
Segundo porque já tenho a certeza que andou a mandar bocas sobre coisas que não conhece, começando pelo próprio mercado que nunca viu.
Apesar de ser uma pessoa viajada, não foi capaz de me dar um único exemplo de um mercado que tenha uma só das condições exigidas pelos serventuários que produziram um relatório à medida de JBD e AA.
Por isso, se quizer conhecer, vá à Câmara e peça ao seu amigo que lhe faculte a Leitura. Depois de ler e visitar o Novo Mercado, diga-nos de sua justiça.
Até lá, não diga nada.

Curioso disse...

Afinal quantos anónimos existem ??

E porque é que nenhum sabe do que é que está a falar ??