.
.

terça-feira, 4 de setembro de 2007

Rent-a-Car "Limpa Sanitas"


No JMG de 23 de Agosto, um “leitor devidamente identificado” escrevia uma carta ao director encartado Tózé, queixando-se do estacionamento na Praça Afonso Lopes Vieira (em S. Pedro) e denunciando aquilo que, segundo o próprio, seria a utilização para fins particulares duma viatura da Junta de Freguesia por parte dum seu funcionário, viatura essa “apanhada” (fotografada) naquela Praça em transgressão (de estacionamento).
No JMG da semana seguinte (semana passada), a resposta chegou pronta (um fartote):

(…)
“Eu, Jaime Parrinha Guerreiro, venho por este meio desmentir o conteúdo da carta ao director, intitulada “Passividade de uns e abuso de outros”, publicada na edição de 23 de Agosto de 2007.
Em primeiro lugar, não sou funcionário da Junta de Freguesia, apenas estou a recibos verdes. Depois, não resido em S. Pedro de Moel, mas sim na Marinha Grande. Em terceiro lugar, fiz um acordo com o presidente da Junta, em como eles me cediam a viatura enquanto o meu carro está avariado, mas sou eu que lhe ponho gasolina.
Em contrapartida, tenho de fazer a limpeza das casas de banho do Parque de Merendas do Pinhal Manso e das casas de banho de S. Pedro de Moel.
No dia em que a fotografia foi tirada, eu estava a realizar trabalho em S. Pedro de Moel. O carro não estava estacionado na praça, como é dito no texto, mas sim num pequeno estacionamento.
Aliás, como dá para ver, está outro carro estacionado à frente da viatura da Junta de Freguesia.
Se isto é política, eu não sou político. A minha política é o trabalho.”

Sem pôr em causa a boa vontade do Sr. Presidente da Junta e sem discutir a legalidade do estacionamento da viatura da Junta, há aqui umas coisinhas engraçadas (apenas constatações!):
- A Junta de Freguesia, por sinal Comunista, tem pelo menos um trabalhador a recibos verdes (o Sr. Sergy Moiteirosky deve estar com os cabelos em pé)
- Tal como na Idade Média, a nossa Junta ainda recorre à troca directa – leva lá o carro mas limpa o wc, Pato* (é pá, será que temos aqui economia paralela com fuga aos impostos?)
- O Sr Parrinha Guerreiro, que não é funcionário da Junta (como ele bem frisa!), anda com o carro mas é ele que põe gasolina, não há cá confusões (é o chamado mecenato do veículo de substituição)

Ó Sr. Xico, não me leve a mal mas é que eu esta semana vou ter de pôr o Fiat 600 na revisão e se o Sr. não se importasse arranjava-me aí um chaço que eu passava o corredor da junta a pano. É pá, ó Sr. Xico, não é preciso ser um Espada, até pode ser um Dumper que o gasóleo é por minha conta, combinados?


*WC Pato - marca comercial de detergente para casa de banho

3 comentários:

Pirolito disse...

É pá, quando a minha carripana der o berro, também vou ter com o ti Chico para ver se ele me desenrasca, nem que p'ra isso tenha de ir de matar a sede a alguns dos dedicados trabalhadores da nossa ajunta!

Anónimo disse...

O sr. Parrinha mais valia ficar calado.
O grande problema é que é uma ilegalidade grave permitir que pessoas que não são dos quadros das autarquias conduzam viaturas dos serviços, nem mesmo os estagiários, quanto mais a recibo verde.
Quiz ficar bem na fotografia e borrou o Presidente da Junta.

Um Amigo disse...

Pobre Chico, pobre chico!
Ele tem de ver com que tipo de colaboradores se rodeia.
Este é um avisozinho de pouca monta.
Mas como quem 'faz um cesto faz um cento'!...