.
.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Revista de Imprensa


Marinha Grande

Feira de Artesanato
e Gastronomia espera 21 mil
visitantes na 21.ª edição


Certame abre portas a 26 de Novembro e apresenta algumas novidades, como a primeira mostra de Artes Decorativas da Marinha Grande e um cartaz musical mais diversificado para atrair juventude


A FAG (Feira de Artesanato e Gastronomia) da Marinha Grande vai já na 21.a edição e este ano o certame, que vai estar de portas abertas entre 26 de Novembro e 5 de Dezembro, apresenta algumas novidades e, para a vereadora da Cultura do município marinhense, Cidália Ferreira, "é um evento cada vez mais consistente e de qualidade comprovada, com projecção à escala nacional, que se inscreve entre os melhores do País".

O projecto para 2010, orçado em 79 mil 150 euros, foi apresentado ontem, na cidade vidreira por membros da organização, a Associação Social Cultural e Desportiva de Casal Galego, e da autarquia e do Instituto de Emprego e Formação Profissional.

"É um orgulho para a Câmara Municipal da Marinha Grande poder associar-se a uma realização que é um caso exemplar de boas práticas associativas, pela mobilização de pessoas, de vontades, de saberes e capacidade de execução", sublinhou Cidália Ferreira.

A vereadora do Pelouro da Cultura sublinhou que todos os anos a organização, que conta com a parceria da Câmara Municipal, "visa garantir não só um projecto de animação cultural e gastronómico, mas acima de tudo criar na FAG um verdadeiro palco daquilo que são potencialidades do desenvolvimento local e nacional".

Este certame, referiu a responsável, "pretende promover aquilo que são as potencialidades no domínio do artesanato, envolvendo várias componentes, quer no artesanato contemporâneo quer no tradicional, mas também nas áreas que estão associadas aos serviços, à economia".

Para Cidália Ferreira, a FAG representa "uma montra onde são promovidos, exibidos e dinamizados exemplos" da identidade cultural da Marinha Grande e, nessa medida, o certame representa "um momento importante de afirmação" do município.

A FAG, assegurou a vereadora da Cultura, "é um projecto cada vez mais consistente e de qualidade comprovada. Um evento que, ano após ano, alcança maior prestígio e reconhecimento, atraindo mais participantes e visitantes", sendo que este ano, e porque é a 21.aª edição, Cidália Ferreira gostava que o certame recebesse 21 mil visitantes.

Refira-se que no certame participam também diversas entidades locais e regionais, com responsabilidade nas áreas social, cultural, desportiva, económica e turística, o que, na opinião da vereadora, "demonstra a importância do evento".

Também as cidades geminadas com a Marinha Grande foram convidadas pelo município a estarem representadas na FAG, sendo que o objectivo é promover o intercâmbio cultural entre os vários locais e regiões e fortalecer os laços de união que estiveram subjacentes à geminação.

Este ano, sublinha-se a participação dos municípios de Fundão, Montemor-o-Novo, Oeiras, Oliveira de Azeméis e Salvaterra de Magos.

As novidades deste ano

Pela primeira vez, a FAG tem um tema, tendo o 'Vidro' sido o escolhido.

A comissão executiva do certame explicou que decidiu, este ano, "dar uma nova dinâmica ao certame" e, por isso, atribuiu-lhe um tema.

Esse tema, explicam, "esteve na génese do desenvolvimento da cidade que hoje, e pelos mais diversos motivos, se encontra quase em vias de extinção, daí ter-se sentido a necessidade de o realçar", pelo que durante a FAG a arte de trabalhar o vidro estará sempre presente, nomeadamente com um forno e um vidreiro a trabalhar.

Outra das novidades é a realização da 1.a Mostra de Artes Decorativas da Marinha Grande.

A comissão explicou que após a análise das candidaturas recebidas pela participação na FAG, "constatou que na sua maioria eram artesãos marinhenses, criadores de artes decorativas nas mais diversas vertentes" e, se por um lado, decidiu relembrar a arte mais antiga da cidade, o vidro, "não podia de deixar de dar importância à nova arte do século XXI, a arte decorativa".

Também a música vai ser este ano ligeiramente diferente, com uma aposta na actuação de jovens bandas, de modo a levar mais juventude ao certame.

Também a Confraria da Sopa do Vidreiro vai marcar presença, com mais um dos seus capítulos, a realizar a 4 de Dezembro, e que vai homenagear um vidreiro.

Surripiado ao "Diário de Leiria"

7 comentários:

Fê-blue bird disse...

Que pena eu não poder ir, parece bastante interessante.

Beijinhos

folha seca disse...


De Setubal à Marinha Grande não são "10 horas de distância" 2 horitas chegam. Seria bem vinda e os seus primos devem ter saudades suas.

Anónimo disse...

Não vi nesta Conferência de Imprensa o Presidente da Camara.Costuma aparecer em todas e deste vez mandou a vereadora a quem frequentemente lhe emenda a mão.
Estranho não é...

Municipe Atento disse...

O Sr Presidente está no estrangeiro, de qualquer forma a Srª Vereadora é que tem o pelouro da cultura.
Aqui na Marinha Grande, há um tempo para cá, estranham tudo, até mete impressão.

Anónimo disse...

O Sr. Presidente está de férias... outra vez!

Municipe Atento disse...

Isto já é fixação, largue o homem.

Anónimo disse...

Pois é, larguem o Homem, porque ele… emenda-lhe a mão, ou... pior ainda.
Atendendo que é só vereadora, para algumas culturas.
Ou...talvez por ser um acontecimento, onde não se pode brincar com as pessoas e muito menos com o seu trabalho, a bem-dita Sra. Dra. Vereadora, tenha que aparecer e mostrar sentido de responsabilidade. A que a mui bem-dita Sra. Dra. Vereadora, está de corpo e alma.
Já era tempo, de aparecer no panorama político marinhense, alguém com jeito e traquejo para a coisa, sem querer ficar com os louros ou lucros da sua passagem pela vida pública.
Isto é… sem dar muito nas vistas, e com um vasto trabalho de campo, está a ser uma surpresa para muitos dos que com ela têm privado, é realmente uma Senhora, ao contrário de outras (os).
Que se promova o bem, e muito do que se faz de bom e prestigiante aqui para a Marinha Grande. Parabéns a Casal Galego e aos seus dirigentes pela sua grande atitude, demonstrada ao longo das 21 edições que SEMPRE serviram para promover a “nossa” Marinha.
É que isto de fazer para os outros, tem os seus quê´s.. oh se tem!