.
.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

FMI



Sim, é uma repetição. Mas depois das notícias da hora do almoço, apetece-me voltar a ouvir esta "repetição" Antes não apetecesse...

8 comentários:

folha seca disse...

Não estive no espectáculo onde José Mario Branco "cantou" ponho aspas no cantou, porque não é uma cantiga. O José Mario, cantou, declamou e proclamou, muito daquilo que lhe ia na "alma" ao ver o seu (e o de muitos outros) sonho ir por agua a baixo. Diz a teoria que os acontecimentos nunca se repetem.É verdade. Mas que há acontecimentos distantes no tempo que têm semelhanças (e de que maneira) há.

Fê-blue bird disse...

Meu amigo:
Como me revejo nas suas palavras e nas dele.
Há repetições que só pecam por não serem devidamente ouvidas.
Toca a repetir!!!

beijinhos

Apesar de hoje ser um dia muito especial para mim, agradeço desde já a sua presença e as palavras sempre constantes e amigas no meu blogue, não quis deixar de passar por aqui.

Rogério Pereira disse...

Fale-se no diabo...

Isa GT disse...

O Rogério chama-lhe diabo, já agora, falta dizer que, se ele cá vier, a culpa foi de anos, sucessivos, de desgoverno e corrupção.
Se vier, esta será a 2ªvez que o FMI cá põe os pés e, quando rebentarem mais pagamentos às parcerias público privadas em 2014... não há duas sem três e aí... vai ter que pôr o Mário Branco... outra vez ;)

Bjos

Ferreira, M.S. disse...

Excelente escolha, caro Folha Seca. Esta música/ declamação é exactamente adequada ao momento que estamos a passar. Infelizmente em Portugal não se aprende com os erros do passado e agora vamos ser obrigados a ter de re-sobreviver este déjà vu!
Abraço
Ferreira

flor de jasmim disse...

Penso que realmente nos faz falta os (Mários Brancos), eu senti bem na pele, ainda hoje sinto o quanto e por o que passei quando tivemos o FMI pela 1ª vez e já lá vão perto de 30 anitos, mas só quem passou por isso sabe as mazelas ficam. Infelizmente existe muita boa gente que parece ter a memória curta, isto começando pelos (grandes) è assim que se costuma dizer, pois porque o pequeno é sempre pequeno e tramado.

flor de jasmim disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
folha seca disse...

Caros e Caras
Nos tempos que correm é complicado passar ao lado das preocupações que a situação, já real da nossa economia nos está já a fazer. Sabemos que não vai ficar por aqui.
A musica e outras formas de ouvirmos as "coisas" ajuda a aliviar, mas claro não resolve.
Uma confissão: Este Cd duplo, foi editado muito tempo depois do espectáculo onde foi cantado/declamado uma unica vez. Mão amiga fez-me chegar pouco tempo depois uma cassete com a gravação. Já ouvi isto dezenas de vezes, acabo sempre a chorar. Há coisas...
Obrigado pelos vossos comentários