.
.

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

CASA BRANCA (um clássico pr'animar)

Camaradas, em tempo de guerra não se limpam armas e em tempo de crise não se pode murchar. A malta anda toda um bocado triste e nervosa e tudo, e tudo, e tudo, e não pode ser. Temos de dar uma na Esperança, que é a última a morrer, pelo menos enquanto houver vida...
Ora, vai daí, imbubido deste espírito de animar o próximo, resolvi contar-vos que este fim de semana encontrei-me com uma ingalesa amiga de longa data, que já não via há muito tempo, e posso-vos confirmar que as relações entre os dois países continuam de vento em popa, nem sequer se falou da crise.
Por isso camaradas, esqueçam a azia e a má disposição, refilem menos e sejam felizes: façam o amor! Vão ver que a coisa vai animar.

Porque este belogue é acima de tudo um grande veículo de cultura, um autêntico camião TIR de civilização, fiquem com este belo clássico, para criar ambiente. Um clássico é sempre um clássico! (este bídeo é dedicado a todos os admiradores do Ossama Obama)

1 comentário:

Pirolito disse...

Até que gostei!... Este 'nêgo' brasuca (?) canta mêmo bem!...
E a moça, claro está, ficou a chorar… por dentro!
A tua inglesa, Zézé, também foi pescada assim, musicalmente?
Com 'nêgo' ao piano e acantar em português com o doce sotaque dos trópicos, ou sem ele, é bom ter incentivos à boa disposição!!
Obrigado Zézé.