.
.

domingo, 28 de outubro de 2007

O Que Diz o Sr. Jerónimo

(...)
Instado pelos jornalistas a comentar ainda o caso do autarca da Marinha Grande, Jerónimo de Sousa refere que se trata de um "processo diferente".

O PCP da Marinha Grande anunciou no dia 23 deste mês a retirada da confiança política ao presidente da câmara, João Barros Duarte, que recusou renunciar ao cargo depois de a concelhia ter anunciado, no início do mês, o seu afastamento.

"É um processo ainda em desenvolvimento, com posturas pouco claras, mas é evidente que, a não haver a assumpção do compromisso assinado e assumido com o partido, o presidente correria o risco de se representar apenas a si próprio", frisou.

(...)
.
(excerto de uma notícia da Lusa)

6 comentários:

Anónimo disse...

Então é verdade que existe um documento assinado??
A ser mesmo verdade então o PCP tem toda legitimidade para fazer o que está a fazer.
O homem então está mesmo choné!!!

Anónimo disse...

"Processo diferente"?
Porque será que o JS demorou tanto tempo para tomar uma posição sobre o caso da Marinha Grande?
Será que perante tanta incapacidade da sua estrutura local em resolver o processo, teve que falar ou foi apenas por pressão da imprensa?

Anónimo disse...

"...o presidente correria o risco de se representar apenas a si próprio"
Isto é que é um respeito pelos cidadãos eleitores...
Que eu saiba os eleitos representam os cidadãos que em si votaram...

Ex-virgem disse...

"Que eu saiba os eleitos representam os cidadãos que em si votaram...", diz este anónimo que deve ser um grandessíssimo poeta!
Bom anónimo, em teoria e pelas regras da democracia isso deveria ser assim e até talvez seja noutros partidos. Agora no PCP as regras são outras. As pessoas é que se esquecem disso na altura de votarem!

Avatar disse...

Parabéns à Lusa que conseguiu tirar umas palavritas ao Seu Jerónimo sobre a questão JBD.

Concordo plenamente com ele, quando refere que a questão JBD/PCP Marinha Grande é um processo diferente e com posturas pouco claras.

E portanto da parte do Seu Jerónimo (e ao contrário da deputada Luísa Mesquita) aqui pode não estar a falhar JBD mas a concelhia do PCP.

Se é verdade que:
O ano passado o PCP na pessoa do presidente da Assembleia Municipal tentou convencer JBD em retirar-se;
Que desde logo ficou acordado a sua saída antes do orçamento de 2007;
Que JBD já em 2007 colocou essa possibilidade (por duas vezes)em cima da mesa reconhecendo que o trabalho desenvolvido (por toda a sua equipa) era negativo;

É ainda mais verdade que a ruptura se deu com o facto de Barros Duarte ser muito centralizador, não ter resolvido o problema do mercado e ter tomado uma posição diferente da do partido em relação à instalação do E. Leclerc nos campos da Portela o que levou os dirigentes do PCP a “empurrarem-no” para fora da autarquia.

Este fim-de-semana fomos ouvir a palavra do Senhor, da boca de um colega de Nelson Araújo pois não descobrimos onde era a igreja deste nosso munícipe.

Tomámos uma decisão. Vem aí bomba… mas como não temos muita experiência nestes artefactos pois estamos a fazê-la com um manual de instruções na mão, pode demorar um bocadito.
Que Deus nos acompanhe e a todos Vós, meus irmãos.

Bom avatar

Anónimo disse...

O Avatar escreve sempre por horas do almoço .... ou do jantar. Fico é preocupado por não vir nenhuma referência ao Vinho Chileno no Post acima .... será que acabou ????

E a coincidência do Barbas renunciar após a pipa secar ???

Será que eram os "ares" do Chile que lhe estavam a afectar o racíocinio ???