.
.

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Eu até estou de Acordo

IOL Diário - PS quer alterar feriados para evitar pontes

Polémicas à parte, creio que é uma boa inicitiva. Tirando quem pode fazer as tais pontes, creio ser melhor para toda a gente, poder ter uns fins de semana maiores e sem interrupção do que passar uma quarta feira a pensar-se o que se vai fazer na Quinta (feriado) e passar o feriado a pensar "que chatice" ter que ir trabalhar amanhã. Para alem disso sabemos que a seguir a um feriado, a rentabilidade decresce abruptamente e a assiduidade tambem.

Eu por mim gostava mais de gozar o nosso feriado Municipal à sexta e poder empaturrar-me com o coelho com ervilhas e regar com um bom tinto e não estar a pensar em ter que trabalhar no dia seguinte.

Põe-se a questão das datas "sagradas" religiosas ou não. Grande parte dos nossos feriados não têm dia certo. Se a Pascoa calha sempre ao Domingo e a Sexta feira Santa, sempre à Sexta, porque é que o Carnaval não pode passar para a Segunda a seguir ao Domingo Gordo?

Acresce ainda que alguns dos feriados existentes não têm qualquer significado para muita gente que os goza, ou seja o unico significado é que é feriado, ou seja é um dia em que se não trabalha.

Pronto aqui plantei um assunto polémico, para ver se a discussão anima.

7 comentários:

Anónimo disse...

Por favor, expliquem lá bem qual é o real interesse destas alterações. A mim, não me conseguem convencer que o problema é a produtividade.
Também não percebo, porque que se querem tirar feriados, quando recentemente se deu mais um feriado, e mais dois meios feriados a alguns portugueses.
Quanto ao 25 de Abril, penso que o que pretendem, é fazer esquecer esta data tão significativa para a maioria dos portugueses. E o 1º de Maio, não é um feriado internacional? Então, vamos festejá-lo noutro dia?

Anónimo disse...

Acho bem.
O importante é comemorar os acontecimentos.

Exemplo: Quando fazemos Anos e os queremos comemorar. Não é usual se a data for concidente com um dia de trabalho. passar a comemoração para o fim de semana, para juntar a familia e os amigos, hã?

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Polémica, sem dúvida. à partida parece uma medida sensata, mas a proposta tem alguma demagogia e encerra algumas mentiras escondidas. Além disso, não gostaria de celebrar o 25 de Abril no dia 24...

folha seca disse...

Caros

Quando publiquei este post, não estava à espera que o acontecimento mais marcante fosse o do "passamento" de um dos homens que mais marcou a nossa cultura e a nossa vida em muitas vertentes.

Naturalmente que o assunto é polémico, como muitas outras coisas que requerem alterações, a opinião que tenho já a expressei no post. Mas naturalmente que comemorar o 25 de Abril no dia 24, claro que não, mas porque não a 26?
Recordo que o 1º 25 de Abril foi precisamente comemorado em todo o País no dia 26 de Abril de 1974.
Cumprimentos

Farto de Hipócritas disse...

Isto discussões de merda sõ para entreter o pessoal.

Anónimo disse...

Esta medida é ridícula. Tenham coragem e façam o seguinte: Acabem com as pontes na função pública. Façam um decreto a proibir as tolerâncias de ponto. Tal como no privado, os funcionários que querem faltar a seguir aos feriados tiram dias de férias e ponto final.
Expliquem-me qual é a lógica de comemorar o 5 de Outubro a 4 de Outubro. Ou o 25 de Abril a 27 de Abril?
Parece-me que há aqui uma falta de coragem política em acabar com mais um benefício da função pública e para tal criam este artifício. Ainda mais com a desculpa da produtividade.
Estamos fartos de saber que a falta de produtividade não está nos funcionários portugueses. Se os trabalhadores portugueses são altamente produtivos no estrangeiros. Se os trabalhadores portugueses são altamente produtivos na Auto-Europa (empresa localizada em Portugal mas gerida por alemães)como é que ainda se discute a produtividade desta forma leviana e básica. Quando tivermos bons gestores (e políticos) em Portugal, que mereçam realmente os salários que recebem, talvez consigamos melhorar a produtividade e sermos mais competitivos. Coloquem gestores alemães nas nossas empresas e políticos alemães a governar Portugal e em 10 anos atingimos a convergência com a UE.

Anónimo disse...

De acordo ...... e já agora ...... sindicalistas Alemães.