.
.

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

Revista de Imprensa

"Câmaras do distrito recebem do Governo 102,708 milhões de euros"

As 16 autarquias do distrito de Leiria vão receber, no próximo ano, no âmbito da Lei de Transferências das Finanças Locais, 102,708 milhões de euros, mais quatro milhões do que foi transferido este ano.
Tal como tem acontecido em anos anteriores, o município de Leiria é o que vai encaixar mais verbas no próximo ano (17,543 milhões de euros), seguindo-se Pombal (13,270 milhões) e Alcobaça (11,391 milhões de euros). A autarquia de Porto de Mós irá receber 6,8 milhões, Caldas da Rainha 7,466 milhões, Marinha Grande 6.010 milhões de euros, Ansião 5,11 milhões, Peniche 4,846 milhões de euros e Alvaiázere 4,539 milhões de euros, Figueiró dos Vinhos 4,479 milhões de euros e a Batalha 4,015 milhões.
O município de Pedrógão Grande receberá 3,787 milhões de euros, Bombarral irá receber 3,702 milhões, Nazaré 3,495 milhões de euros e Castanheira de Pera 3,037 milhões de euros
O concelho de Óbidos é o único que vai receber menos dinheiro do que este ano - 3,325 milhões em 2007 e 3,158 milhões em 2008 -, uma vez que a colecta de impostos municipais, que determina que a capitação média do município, é superior à capitação média nacional.
Nas transferências que o Governo vai efectuar para as autarquias e que constam no Orçamento de Estado para 2008, cujo debate decorreu na Assembleia da República nos últimos dois dias, regista-se um aumento de 4,8 por cento comparativamente àquelas que foram feitas no ano passado.


(surripiado do Diário de Leiria)

4 comentários:

1 contribuinte disse...

meu rico dinheiro...

vinagrete disse...

Esé é o que vem das transferências do Estado,mas há que somar as receitas correntes resultantes das prestações de serviço com o fornecimento de água, saneamento e tratamento de lixo, que rendem mais uns milhões. Podemos ainda somar as vendas de bens, como terrenos, as taxas e licenças para tudo e mais alguma coisa e, é bom não esquecer, mais uns largos milhões a fundo perdido para investimento, através do QREN.
Eu serei o último a chorar um cêntimo dos impostos pagos por mim, desde que bem utilizados, com rigor, com critérios objectivos e que visem o desenvolvimento harmonioso da minha terra e das suas gentes.
Agora, coisa bem diferente, é ver este executivo (ou a sua ausência), a desbaratarem recursos financeiros que são escassos, com o aluguer, montagem e desmontagem de barracas a fingir de Mercado, quando têm um novo por estrear e não o abrem, só porque foi feito pelos outros.
É por isso que sou tentado a seguir o bitaite anterior no seu lamento, mas resisto, porque acredito que o bom senso vai prevalecer e nós todos ainda teremos oportunidade de testar o novo edifício e só depois concluir da sua validade.
Pacientemente, aguardo melhores dias.

Anónimo disse...

Tanto dinheiro para tão pouco trabalho!!
Chega de chorar!! Trabalhem!!
Deem dinheiro à Junta para fazer o novo edificio; à ADESSERII para avançar com Seu o projecto; a Casal Galego para o Centro Social; avançem com o Parque de Campismo da Vieira; as obras no edificio da Resinagem; avançem com as obras de alargamento nas Escolas do Pero Neto, Albergaria, Picassinos; ajudem o Sporting Clube Marinhense na remodelação do Pavilhão da Embra; ajudem os Bombeiros; deem condições aos clubes para poderem exercer as suas actividades; arranjem as estradas centras da cidade; façam as alterações ao transito no centro Histórico; adiram à Simlis; façam as obras de recuperação do Teatro; terminem o ajardinamento do Parque da Cerca; tirem a RN do centro da Marinha; façam a revisão do PDM; etc...
Apoiem o Comércio Tradicional; Apoiem os Idosos; Apoiem os Jovens; etc...
Tanto dinheiro gasto em vencimentos a funcionários que nada ou pouco fazem!!
Basta!! Vamos mas é trabalhar!!

Anónimo disse...

É pá eu não diria melhor. Se fizerem só isto, mas só isto, ( bom, mais a mudança do mercado para o Atrium)ganham as eleições em 2009.
Não se distraiam. Trabalhem.