.
.

terça-feira, 20 de novembro de 2007

Quentes e Boas


Assessoria de Imprensa da CMMG

Discurso do Presidente da Câmara na conferência de imprensa

Intervenção do Presidente da Câmara, Dr. Alberto Cascalho, na conferência de imprensa realizada no dia 20/11/2007, no Salão Nobre dos Paços do Concelho:

Tendo em conta as alterações verificadas na composição do executivo camarário em consequência do pedido de suspensão de mandato do Presidente João Barros Duarte, da qual decorreu não só a necessidade de eu o substituir nessas funções como a entrada do Vereador Sérgio Moiteiro, venho dar conhecimento aos munícipes das decisões tomadas na reunião extraordinária da Câmara Municipal realizada esta manhã.

Perante esta nova realidade e no uso das competências que legalmente me estão atribuídas procedi à redistribuição de funções tendo em conta a nova composição do executivo permanente e os desenvolvimentos recentes da vida política local marcados sobretudo pelo bloqueio ao trabalho e ao normal funcionamento da Câmara assumidamente protagonizado pelo Partido Socialista.

Feita a avaliação desses acontecimentos e considerando a necessidade de assegurar a formação de uma equipa coesa exclusivamente apostada em trabalhar para dar satisfação às necessidades, interesses e aspirações das nossas populações, procedi à seguinte distribuição de funções:

Presidente:
• Coordenação Geral
• Gestão Financeira
• Património Municipal
• Recursos Humanos
• Segurança e Protecção Civil
• Relações com as Freguesias
• Projectos Especiais
• Fiscalização Municipal
• Promoção do Desenvolvimento
• Cooperação Externa
• Comunicação
• Defesa do Consumidor

Vereador Dr. João Alfredo Marques Pedrosa:
• Modernização Administrativa e Tecnológica
• Educação
• Cultura
• Desporto
• Juventude e Tempos Livres
• Turismo

Vereador Sérgio Inácio Salgueiro Moiteiro:
• Urbanismo, Paisagismo, Planeamento e Ordenamento do Território
• Habitação Social
• Acção Social
• Terceira Idade
• Saúde
• Cemitérios

Vereador Artur Pereira de Oliveira:
• Obras Públicas
• Comunicações e Transportes
• Abastecimento Público
• Ambiente
• Saneamento Básico
• Abastecimento de Água

Como se depreende, não foram atribuídas funções aos senhores vereadores do partido socialista.
As razões são óbvias e objectivas.
Quando, perante o escrupuloso respeito pelas leis de um Estado de Direito Democrático, desencadeiam uma campanha baseada nos mais torpes ataques pessoais, invocam a usurpação do poder democrático e proclamam que enquanto estiver a desempenhar as funções de Presidente da Câmara farão questão de lembrar que não tenho ‘nenhuma legitimidade democrática para exercer tal função’, seria absolutamente incompreensível que esperassem reunir o mínimo de condições de confiança institucional, ou sequer de trabalho sério, para participarem de uma equipa que só pode estar apostada na defesa dos interesses do Concelho e das legítimas expectativas das populações.

Hoje damos início a um novo ciclo da actividade camarária.
Vamos aprofundar o trabalho de contacto e abertura às populações com o objectivo de pôr em prática os princípios da gestão participada.
Iremos, de forma tão breve quanto possível, dar seguimento à tomada de medidas para a motivação e valorização dos trabalhadores da Câmara que constituem um factor determinante para o avanço do trabalho e para a resolução mais célere dos problemas e anseios da população. Contamos com o seu brio e profissionalismo para vencer os desafios que vamos enfrentar.

Com a perfeita noção das responsabilidades, do muito trabalho que temos pela frente, dos graves problemas que herdámos de 12 anos de gestão do partido socialista, vamos enfrentar esta nova etapa com confiança e determinação para, em conjunto com as gentes da nossa terra, darmos o melhor contributo para o progresso e desenvolvimento do Concelho.


Marinha Grande, 20 de Novembro de 2007

O Presidente da Câmara
Alberto Filomeno Esteves Cascalho

19 comentários:

Anónimo disse...

Aleluia! Finalmente os xuxas estão de fora do atoleiro. Aguardo curioso a reacção dos jovens laranjas.
Quanto ao discurso do novo presidente, muito fraco. Para além de, após dois anos de governo vir dizer que a culpa é dos xuxas e que começa um novo ciclo (como se nada se tivesse passado), não teve sequer a honestidade política e a delicadeza de agradecer aos vereadores do PS as actividades desenvolvidas anteriormente.
Desculpas, desculpas e mais desculpas. Mais do mesmo.
Tenho um mau pressentimento para a Marinha - a desgraça vai continuar!

Anónimo disse...

Estou muito mais descansado com este Senhor Professor Alberto na Presidencia, é que enquanto lá estiver não está a ensinar aos meus filhos esta estranha forma de Democracia, na qual ninguem pode discordar sobre pena de ser saneado.
Não era este senhor que na altura do PS ser poder tanto protestava por não lhe darem pelouros.

Anónimo disse...

Afinal o AAutocolante tem mais amigos no executivo, mesmo tendo andado a organizar um jantar de apoio ao JBD.
Afinalmente a CDU está a confirmar que apenas firmou um acordo de coligação com o Vereador e não com o PSD.
Obrigado pela clarificação de posições.
Boa Sorte!!

zé fé vieira 1917 disse...

O FANDANGO VAI COMEÇAR. Este discurso, esta postura, este cinismo mediocre não auguram nada de bom. Só nos restam duas coisas, rir para não chorar e desesperar pelo dia das eleições.

Anónimo disse...

Vá lá... recomponham-se. Afinal tem 2 anos para preparar as eleições, e esse tom de desespero não vos vai ajudar... vamos lá senhores “xuxas”, cabeça levantada! É verdade que perderam o passo, que não entregaram os pelouros quando deviam, que não se demitiram quando era oportuno e agora acabou a "mama". "Que Fazer?"
Uma lista de Independentes?

pica-sinos disse...

Se eles já não eram capazes de fazer mada de geito quando tinham menos pelouros, imaginemos o que vai ser agora...
E a dinâmica que por ali vai haver, com as decisões a serem tomadas ràpidamente que só visto!

E nem sequer viram que se alguma coisa de geito se fez nestes dois anos, foi nos pelouros dos xuxas...

Anónimo disse...

Foi??

Anónimo disse...

ainda houve quem queria que os xuxas deixassem os pelouros!
olha se o tivessem feito...
se os culpam de tudo
ainda eram também os culpados da traição do pcp ao B.D.

Anónimo disse...

Isto é mau de mais para ser verdade.
Oh Sr. Professor Cascalho...você foi eleito apenas verador...Sabia disso?...o lugar de Presidente é de João Barros Duarte,quer você queira ou não, quer o PCP aceite ou não...

Anónimo disse...

"..vereador..."
e mal!!

Anónimo disse...

Lanço o desafio a todos, vamos participar, vamos ao encontro da obra por fazer no Concelho.
Boa iniciativa da CMMG!!

P E R S P E C T I V A S - 2007
Concurso de Fotografia do Concelho da Marinha Grande
Regulamento do concurso


1. A Câmara Municipal da Marinha Grande, com o objectivo de estimular e promover a criatividade artística, a produção cultural e o conhecimento e divulgação do concelho, promove o concurso Perspectivas – Concurso de Fotografia do Concelho da Marinha Grande.

2. Ao Perspectivas – Concurso de Fotografia do Concelho da Marinha Grande podem concorrer pessoas com a idade a partir dos 18 anos, com nacionalidade portuguesa ou residência em Portugal, desde que com a situação regularizada.

3. Serão aceites todos os tipos de imagens, fotográficas, capturadas segundo as várias técnicas existentes (cor, preto e branco, diapositivo, negativo, digital, 35mm, médio formato), relativas a três temáticas/categorias alusivas, exclusivamente, ao concelho da Marinha Grande:
Espaço Urbano
Elemento Natural
Elemento Artes e Industrias, privilegiando-se este ano o elemento humano no trabalho

4. Cada concorrente pode apresentar até quatro obras a cada categoria, impressas em papel fotográfico no formato A3, com margens brancas de 40mm, em suporte rígido até 03mm de espessura, devendo ainda ser entregues em CD - formato digital TIFF - tamanho de impressão A3 a 300 DPI. No caso de fotografias com texto a acompanhá-las, o mesmo deverá ser entregue em formato digital, ressalvando eventuais direitos de autor.

5. O não cumprimento dos requisitos expressos no número 4 são factor de exclusão.

6. O concorrente apenas poderá apresentar a concurso fotografias da sua autoria, ou sobre as quais possua direitos de autor. Para o efeito deve declarar, sob o compromisso de honra, que os trabalhos apresentados são da sua autoria em respeito pelo regime jurídico dos Direitos de Autor.

7. As obras a apresentar a concurso deverão ser identificadas individualmente no verso, com o pseudónimo do autor, o titulo da obra, a(s) técnica(s) utilizada(s), a categoria a que concorre, o valor de seguro da obra (o valor do seguro será o mesmo da venda, caso o autor indique que a mesma poderá ser vendida) e a posição de exposição correcta, entregues em invólucro fechado.
Dentro do invólucro das obras deve ainda constar um envelope fechado com o pseudónimo do autor inscrito no exterior, que deverá conter um documento com a identificação do autor a que corresponde o pseudónimo (ficha de identificação - disponível em www.cm-mgrande.pt).
O concorrente deverá apresentar com as obras (fora do invólucro das mesmas) a Ficha de Inscrição devidamente preenchida (disponível em www.cm-mgrande.pt) acompanhada de fotocópia do B.I. do autor, assim como a Declaração de Autoria devidamente assinada (disponível em www.cm-mgrande.pt)
A Ficha de Inscrição será validada e assinada no acto de entrega das obras, por um técnico da Câmara Municipal da Marinha Grande.
Ao concorrente deverá ser entregue ou enviada uma fotocópia da Ficha de Inscrição que servirá de recibo e com o qual deverá proceder ao levantamento das obras, quando indicado.
A não apresentação destes elementos dará lugar à desclassificação.

8. As obras a concurso devem ser entregues por mão própria na Câmara Municipal da Marinha Grande – Gabinete de Relações Públicas ou na Recepção do Museu do Vidro ou enviadas por Correio para Câmara Municipal da Marinha Grande; Perspectivas – Concurso de Fotografia do Concelho da Marinha Grande; Praça Guilherme Stephens; 2430-960 MARINHA GRANDE; de 03 de Janeiro até à data limite de 15 de Janeiro de 2008.

9. O júri responsável pela selecção das obras a concurso será constituído por: um profissional da área da fotografia, um representante da Câmara Municipal da Marinha Grande e uma pessoa idónea, a designar, para cada uma das categorias, sendo as suas decisões tomadas por maioria de votos.

10. O júri reunirá até 20 dias após a data limite da entrega das obras, devendo a decisão relativa às obras não seleccionadas para exposição ser comunicada pela Câmara Municipal da Marinha Grande aos concorrentes, que as deverão levantar até 30 dias após a recepção da comunicação, fim dos quais as obras reverterão para a propriedade da Câmara Municipal da Marinha Grande.

11. O júri seleccionará até um total de 40 melhores fotografias que serão expostas. De entre estas o júri seleccionará os 3 primeiros prémios e as 3 menções honrosas.

12. A Câmara Municipal da Marinha Grande atribuirá três primeiros prémios em cada uma das categorias:
Prémio Espaço Urbano ¬– cheque em compras no valor de 400 euros
Prémio Elemento Natural – cheque em compras no valor de 400 euros
Prémio Artes e Industrias – cheque em compras no valor de 400 euros

13. A Câmara Municipal da Marinha Grande atribuirá três menções honrosas em cada uma das categorias:
Menção Honrosa Espaço Urbano ¬– cheque em compras no valor de 100 euros
Menção Honrosa Elemento Natural – cheque em compras no valor de 100 euros
Menção Honrosa Artes e Industrias – cheque em compras no valor de 100 euros

14. Os prémios poderão não ser atribuídos se o júri entender que as obras apresentadas não reúnem a qualidade exigida.

15. As obras premiadas ficarão propriedade da Câmara Municipal da Marinha Grande.

16. A decisão e atribuição dos prémios serão comunicadas no dia da abertura da exposição, durante a cerimónia de inauguração, altura em que serão entregues os prémios.

17. A decisão do júri, relativa à atribuição dos prémios é soberana, não cabendo da mesma qualquer recurso.

18. As obras em exposição poderão ser colocadas à venda, com excepção das obras premiadas, que ficarão propriedade da Câmara Municipal da Marinha Grande.

19. As obras expostas não poderão ser retiradas antes do final da exposição.

20. Após o encerramento da exposição, os autores comprometem-se a retirar as respectivas obras no prazo de 30 dias. Caso não o façam, as obras reverterão para a propriedade da Câmara Municipal da Marinha Grande.

21. Os concorrentes autorizam, gratuitamente, a Câmara Municipal, nos termos do art. 68º do Código dos Direitos de Autor:
a) A publicar pela imprensa ou por qualquer outro meio de reprodução gráfica;
b) A representar, recitar, executar, exibir ou expor em público;
c) A fixar ou adaptar a qualquer aparelho destinado à reprodução mecânica, eléctrica, electrónica ou química e a execução pública, transmitir ou retransmitir por esses meios;
d) Qualquer utilização em obra diferente;
e) A reproduzir directa ou indirecta, temporária ou permanente, por quaisquer meios e sob qualquer forma, no todo ou em parte;
As fotografias postas a concurso para fins promocionais e culturais.

22. Na utilização pela Câmara Municipal da fotografia, será sempre feita menção do nome do autor.

23. A violação das disposições do presente regulamento importa a desclassificação do infractor e a devolução do prémio que tenha recebido, ficando impedido de voltar a participar.

24. Todos os casos omissos no presente regulamento serão apreciados e decididos pelo júri.

Anónimo disse...

Vamos nessa!!
Até já sei por onde começar...
Centro Histórico, Portela, Zona Industrial, etc...

Anónimo disse...

Concurso de fotografia????
Inundar este forum com um Regulamento de concurso???
Cheira-me a dedo dos novos profissionais do KGB de Putin, elevados a Presidente e o seu Vice.
Mas se querem ideias, façam só o que exigiam aos berros diários aos outros, a saber:
1 - AS CIRCULARES INTERNAS DA CIDADE
2 - O PARQUE CAMPISMO DA VIEIRA.
3 - AS PISCINAS MUNICIPAIS.
4 - A FAMOSA VARIANTE DA PRAIA DA VIEIRA, DESENHADA PELO GRANDE ENGº. SAÚL TRAINEIRA.
Concurso de fotografia com um prémio em vale de compras de 400€?
Concurso dos vestidos de xita?
Concurso da melhor máscara de carnaval? ( este não, porque já tem vencedor antecipado. É o novo executivo municipal "cascalho e cia).
Dois anos a fazer concursos é uma excelente ideia, porque assim não têm tempo para destruir mais nada.
Coitados.

Anónimo disse...

Ou anónimo fique descansado que não são os homens do Putin.
Não achou boa ideia o concurso de fotografia??
Há que fugir à rotina!!
Será engraçado ver os vereadores de máquina presa ao pulso em visita guiada pelo Concelho na companhia do Presidente/Vereador afim de perspectivarem as próximas obras.

Maria estrela disse...

Quando for a sério eu tb comento, portanto deixem-se de anónumos, dêm a cara.

Anónimo disse...

Que porcaria esta...realmente esta do regulamento é demais ...chiça!!!
e agora vou dar ali um "GEITO" chiça...chiça pá

Anónimo disse...

Vereador Dr. João Alfredo Marques Pedrosa:
• Modernização Administrativa e Tecnológica
• Educação
• Cultura
• Desporto
• Juventude e Tempos Livres
• Turismo

Sem comentários...
Isto são coisas que se façam ao piqueno....

Anónimo disse...

Ó anónimo 11/21/2007 11:43 PM, então não vês que o pessoal não gosta da malta da Vieira...

Zé Pagode disse...

Não chames a Vieira para aqui que o gajo é mesmo muito limitado, não tem capacidade para nenhu destes pelouros. Entre ele e o Monteirovsky e o AA venha o Diabo e escolha!