.
.

domingo, 15 de agosto de 2010

A ler Saramago (3)



Terra do Pecado

Terra do Pecado foi o primeiro romance publicado por José Saramago, em 1947, pela Editorial Minerva, ano em que nasceu sua filha, Violante. Com a publicação de Levantado do chão, em 1980, Saramago ganha notoriedade e, na década de 1990, seu primeiro romance, que havia sido esquecido e rejeitado, volta a figurar entre suas grandes publicações do final do século passado, conquistando seu devido espaço.[1]
Em entrevista ao jornal lisboeta O Independente, em 17 de maio de 1991, dizia o escritor sobre este seu primeiro romance:
"Escrevi o meu primeiro livro aos 25 anos, em 1947. Chamava-se a "Viúva". Foi publicado pela Minerva, mas o editor achou que "A Viúva" não era um título comercial e sugeriu que se chamasse "Terra do Pecado". Pobre de mim, queria era ver o livro editado e assim saiu. De pecados sabia muito pouco e, embora a história comporte alguma actividade pecaminosa, não eram coisas vividas, eram coisas que resultavam mais das leituras feitas do que duma experiência própria. Não o incluo na minha bibliografia, apesar de os meus amigos insistirem que não é tão mau como eu teimo em dizer. Mas como o título não foi meu e detesto aquele título... Acho que é por isso que resisto a aceitá-lo. Um dia, quem sabe se não reconhecerei a paternidade uma vez que há por aí exemplares. Ainda outro dia encontrei um, numa dessas bancas em segunda mão, e paguei por ele oito contos. Com desconto, porque o homem reconheceu-me e abateu-me quinhentos escudos. Um preço completamente disparatado e exorbitante.[2]"
Referências
Pequena crítica sobre Terra do pecado
Terra do Pecado
Este texto foi retirado da Wikipédia

6 comentários:

Rogério Pereira disse...

Não conhecia "A Viúva"
Em 1991, Saramago enjeito-o
Não sei se entretanto e até ao fim dos seus dias não terá reconhecido a sua paternidade...

PS: já editei a Homilia Dominical de hoje, guardarei i link para o próximo domingo...

Abraço

wikipédia disse...

Ó Sr. Folha Seca, faça lá o favor de pôr a origem do texto...

folha seca disse...

Claro que a origem do texto é da Wikipédia. O texto contem vários links que remetem precisamente para a Wikipédia, no entanto agradeço a chamada de atenção.

Flor do Liz disse...

"É desta, massa que nós somos feitos:
metade de indiferença, outra metade de maldade"

ematejoca disse...

Estava com curiosidade de saber quem era essa "folha seca" que deixa sempre comentários nos blogues de dois amigos virtuais.
Que vejo? Uma folha seca também contagiada com o nosso Nobel.

Tenho uma enorme curiosidade de ler o primeiro romance do José Saramago, mas parece difícil de o encontrar.

Saudação de Düsseldorf!

folha seca disse...

Cara Ematejoca

Em nome da Comissão de moradores do "Largo das Calhandreiras" e em meu nome pessoal, queria dar-lhe as boas vindas ao "Largo" esperando vê-la por cá mais vezes.
De facto há tempos que nos cruzamos em "casa" de amigos comuns.
Saudações da Marinha Grande para Dusseldorf.