.
.

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Férias em Agosto, necessidade ou saloiice Nacional?

Quando se escreve num blogue e neste caso um blogue colectivo, deveríamos ter algum cuidado em não ferir as susceptibilidades dos visitantes. Naturalmente que procuro ter algum cuidado nesse sentido e peço que os espíritos mais sensíveis não levem à letra algumas coisas que a seguir irão sair deste teclado vitima de alguma “raiva” que não é de agora, mas que hoje está mais assanhada.
Recentemente manifestei aqui o meu apoio a duas deputadas Socialistas (por acaso independentes) que se atreveram a elaborar um projecto de lei que tinha por objectivo juntar os feriados susceptíveis de provocar “pontes” aos fins de semana, com o objectivo de reduzir a quebra de produtividade originada pelas mesmas. Claro que o projecto não foi avante e vozes de bloguer amador não chegam ao “Céu”.

Hoje quero protestar ( isso mesmo, protestar) contra umas das grandes saloiices nacional que é a de meio mundo tirar férias em Agosto. Sim meio Portugal a propósito e despropósito (grande parte só porque os outros também tiram) está de férias. Vamos ao banco, a uma repartição publica, queremos marcar uma escritura, até nos notários, recentemente privatizados, precisamos duma revisão no nosso veículo ou duma peça para o mesmo, pimba, népias, nada como dantes (ou seja antes de Agosto) Se precisamos, dum pintor, dum serralheiro, dum electricista e afins, nada. Se o quisermos fazer por nossa conta e risco e formos à loja habitual, lá está uma tabuleta “encerrado para férias”. Se temos um problema no tribunal e quisermos saber como está, também não e se procurarmos o advogado a quem entregámos o assunto, também está de férias… idem…idem …aspas…aspas.

Provavelmente até parece que sou contra as férias, claro que não. Considero as férias não só um direito como uma necessidade de quem trabalha o ano inteiro. Mas será que tirando as situações especificas em que há conveniência em que as mesmas sejam num determinada altura especifica, no resto, terá que ser mesmo assim?
A mim parece-me que esta questão (férias em Agosto) está a ficar parecida com aquela treta (variação minha) “quem não vai ao futebol não é bom chefe de família “.

Salva-nos o facto dos nossos políticos aproveitarem “bem” , as férias para preparar as reentrés com uma chuva de ideais novas para animarem os nossos tão desanimados alentos.

5 comentários:

Rogério Pereira disse...

Folha Seca

Partilho dessa sua raiva
Julgo que entendi a ironia do seu paragrafo final. Agosto, nem para isso serve...

Abraço

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Desde que deixei de estudar, não me lembro de gozar férias em Agosto, tradição que herdei dos meus pais.
Normalmente, Janeiro e Maio são os meus meses preferidos mas, reconheço, muita gente não tem outra alternativa.

ora nem mais disse...

"reconheço, muita gente não tem outra alternativa"

folha seca disse...

Meus caros

Em geral os meus posts são motivados por acontecimentos do dia a dia. Infelizmente eles são tantos que não necessito fazer grandes apelos à imaginação.
Este foi motivado por algumas das razões expostas e por outras acomuladas, mas sobretudo por uma gota de agua que fez transbordar o copo, pouco tempo antes de me agarrar às teclas.
Claro que sei que muita gente não tem outra alternativa, tal como há quem nunca as goze em Agosto porque, tambem não tem essa alternativa. De qualquer forma penso que há exagero, porque como em muitas outras coisas se convencionou que "é assim".

Anónimo disse...

Cada vez mais somos "formatados" para isso!!!!!