.
.

sexta-feira, 3 de agosto de 2007

Um Problema de Comunicação

Já todos percebemos que a equipa que dirige os destinos do concelho, entre outros, tem claramente um problema de comunicação - ninguém percebe muito bem o que fazem e com que objectivo, qual o rumo que traçaram, qual a estratégia (se é que existe). A inabilidade com que usam as diversas formas de comunicação para chegar/informar os munícipes é evidente.
Apenas dois exemplos. A página que a câmara dispõe na internet continua a conter demasiada informação desactualizada e a ser utilizada sem critério, mais para propaganda do que para informar (em contraponto veja-se o bom exemplo do Portal do Município de Pombal).
O segundo exemplo são as intervenções públicas do seu presidente, nomeadamente as últimas entrevistas que concedeu. Ignorando deliberadamente o único jornal do concelho (com ou sem razão, pode-se discutir), continua a “apostar” em jornais pouco lidos pela generalidade da população local (Jornal de Notícia e Diário as Beiras). Não fora os ecos que o semanário marinhense lhe dá, de forma pouco inteligente, diga-se (a semana passada o JMG “limitou-se” a publicar na integra a entrevista concedida ao Diário as Beiras), e essas intervenções passariam despercebidas. Não é que o conteúdo das mesmas surpreenda, aliás grande parte do problema passa por aí (pela falta de conteúdo), mas é pela oportunidade que temos de saber o que pensa (ou não pensa) quem actualmente lidera os destinos marinhenses. E quanto a isso, mais do mesmo, não se chegando a perceber se a actual maioria tem uma ideia clara quanto ao futuro que pretende para concelho e é bom não esquecer que o futuro se começa a construir hoje.


Na integra: aqui


O essencial:

Até porque, à Câmara Municipal, não foi ainda comunicado oficialmente que tal ia acontecer [encerramento do SAP]. Mas, o que lemos nos órgãos de comunicação social, e o que tem estado a ser implementado noutros concelhos, aconselha-nos a sermos realistas e por isso a prevenirmo-nos.

“Revela isto
[falta de iluminação nas saídas da A8 localizadas no Concelho e pagamento de portagens no troço Marinha – Leiria sem a construção de via alternativa], que a A8 passando pela Marinha Grande teve apenas em vista resolver problemas doutras populações e discriminar a da Marinha Grande.”

Estamos convencidos de que o senhor ministro das Obras Públicas não fará uma maldade dessas
ao concelho da Marinha Grande" [a não construção do IC36 conforme previsto no PRP]

A beleza e atracção natural das nossas praias, como a Praia da Vieira e de S. Pedro de Moel do concelho da Marinha Grande, têm já um considerável número de turistas que lhes é fiel.

No final da semana passada, voltámos a insistir com cartas dirigidas aos senhores primeiro-ministro, ministro da Economia, ministro da Agricultura, ministro do Ambiente, secretário de Estado das Finanças, sem que tenhamos conseguido qualquer andamento do processo
[de alargamento da Zona Industrial], ou resposta dos responsáveis por este bloqueamento.

A ideia do Parque Nómada é de facto uma proposta nobre da Junta de Freguesia que mereceu a nossa simpatia e o apoio que for possível.

Não tendo o edifício
[do novo mercado] merecido a necessária aprovação, exigida por Lei, dos senhores Delegado de Saúde, do Veterinário Municipal nem dos Bombeiros, impôs-nos isso, termos de o destinar a outros fins. Nesse sentido, vamos propor a permuta ou venda a interessados que surjam.

A autarquia tem uma tesouraria sem apertos, com pagamentos a 60 dias. A capacidade de endividamento está preenchida com empréstimos há muito contraídos a longo prazo. É de facto uma situação difícil que nos obriga a maiores cuidados na gestão da tesouraria e condiciona na execução de obras novas, visto que as receitas têm de ser para pagar o serviço desses empréstimos que não foram contraídos por este Executivo.

Atribuo até a isso
[o eleitorado do concelho ser tradicionalmente de esquerda], o facto de, apesar das crises que de quando em vez atingem as empresas do nosso concelho, a população usufruir de um nível de vida dos melhores do país

Lido bem
[com a oposição]. Apenas neste mandato estou a ter algumas surpresas e dificuldades, com a falta de ética e a utilização frequente da descarada mentira por parte da oposição PS.

O balanço
[do mandato] é positivo, embora gostasse de ter executado mais obra que a falta de meios financeiros não nos permitiram.

No que respeita ao que nos propomos fazer no restante mandato, estamos a procurar elaborar projectos e processos candidatáveis ao QREN (Novo quadro Comunitário) que, como é sabido, condiciona os planos de actividades das Autarquias por falta de independência financeira destas. Mas, vamos procurar construir uma piscina que é uma falta muito sentida pela população e pôr em marcha as variantes que estão a atrofiar o crescimento e desenvolvimento urbanístico e económico do concelho.
.
PS – também era importante saber o que a simpática e sossegada oposição nos tem para dizer sobre isto e sobre o resto.

2 comentários:

Rodrigo disse...

Oi, achei teu blog pelo google tá bem interessante gostei desse post. Quando der dá uma passada pelo meu blog, é sobre camisetas personalizadas, mostra passo a passo como criar uma camiseta personalizada bem maneira.(If you speak English can see the version in English of the Camiseta Personalizada. Thanks for the attention, bye). Até mais.

Pirolito (com pouco gás!) disse...

Oi!... Rodrigo e se fosses à m**** mais as tuas camisetas?