.
.

quarta-feira, 22 de agosto de 2007

Avisos da Cúria



Caros Paroquianos do Largo

1. Avisam-se a todos os que têm filhos e não o sabem, que há na Paróquia um espaço próprio de lazer, para as crianças!

2. Quinta-Feira há uma conferência sobre "o matrimónio cristão", subordinada ao tema: "não separe o homem o que Deus uniu". Para as mulheres às 19h30 e para os homens às 20h30.

3. Na próxima sexta-feira, pelas cinco da tarde, reúne-se o grupo das mamãs. As senhoras que desejem formar parte do grupo das mamãs, dirijam-se por favor ao pároco, no cartório paroquial.

4. Sexta-Feira, às sete da noite, os meninos da catequese representarão a obra "Hamlet" de Shakespeare, no Salão Paroquial. Convida-se toda a comunidade a tomar parte na tragédia!

5. Estimadas senhoras: recordamos a venda para a beneficência dos pobres. É uma boa ocasião de se libertarem de coisas inúteis e que estorvam lá em casa. Não se esqueçam de trazer os vossos maridos.

6. O tema da nossa Catequese hoje é "Jesus Cristo caminha sobre as águas". Catequese de amanhã: «À procura de Jesus».

7. O coro dos maiores de 65 anos, suspenderá a sua actividade no período de Verão, com o agradecimento por parte da paróquia.

8. O preço para participar no "retiro" sobre "oração e jejum" inclui as refeições.

9. Próximo fim-de-semana recomeça a catequese para meninos e meninas de ambos os sexos.

10. O mês de Novembro concluirá com um responso cantado por todos os defuntos da Paróquia.

Benzósdeus
Vosso Cura


Ps. Prometemos retirar estes Avisos da Praça antes da nomeação do novo Cura para este Largo...

4 comentários:

Descrente disse...

Ó Sr. Cura, não sei se são de sua autoria,mas estão bem esgalhadas sim senhor.

Anónimo disse...

Estes paroquianos demonstram grande espirito de missão. O problema é o indice cultural em que se encontram.

É uma questão transversal da sociedade e à medida que desaparecem, menos Cura será precisa.

de baixo índice cultural e valor energético disse...

Ó anónimo, ajuda-nos por favor a sair desta mediania, ensina-nos a superar a mediocridade cultural herdada dos nossos lideres autárquicos, ajuda-nos a mergulhar no caldo cultural em que te banhas com abundância e aí sim, poderemos dispensar a Cura e até o SAP...
Mas até lá, não nos prives da tua inteligência. Gracias e beijinhos.

Anacrónico disse...

Caro Cura Araújo,
Como foi bom voltar a lê-lo! Aproveito para lhe dar os parabéns, primeiro pelo bom humor e, depois, pela oportuna compilação deste anedotário que traduz uma arreigada e quase endémica iliteracia que teima em grassar, como nódoa, por estas terras lusas!!