.
.

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Mais do Mesmo

Este fim-de-semana ficou tragicamente marcado pela morte de seis pessoas nas nossas praias, o que se lamenta.
Ainda ontem à noite, assim como hoje logo pela manhã, ouvi bombeiros, concessionários e outros envolvidos, a chamarem à atenção para a necessidade de antecipar e prolongar a vigilância nas praias, apelando à intervenção do Estado. Nem por uma vez ouvi falar na verdadeira causa: a falta de civismo e de responsabilidade dos cidadãos. Em primeira análise, como sempre, a culpa é dos outros: da falta de prevenção, da falta de vigilância e do mar que devia estar parado e estava bravo.
É precisamente esta cultura de desresponsabilização, de falta de sentido cívico e de demissão das nossas obrigações, extensiva a quase tudo, que faz de nós aquilo que de facto somos: o país do facilitismo e do Estado paternalista. Porque duma coisa temos sempre a certeza, aconteça o que acontecer há-de sempre haver alguém que nos virá socorrer. Ou não.

2 comentários:

Acintoso disse...

Pois é Mr. Bean tem toda a razão. O chato é que o "ou não" vai começar a ter um peso cada vez maior!...
Das duas uma, ou aprendemos depressa as regras de uma maior auto-suficiência ou estamos tramados. Sem apelo nem agravo... (ou com muito agravo!), assim fica melhor!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Muitas vezes, especialmente fora ad época balnear, a resposta é..não!