.
.

terça-feira, 25 de maio de 2010

Hoje é dia de fartura... (plágio)

Procura-se motorista para o Gabinete do Primeiro-Ministro.

· Despacho n.º 8346/2010. D.R. n.º 96, Série II de 2010-05-18
Presidência do Conselho de Ministros - Secretaria-Geral
Requisita à empresa Deloitte & Touche, Lda., António José Oliveira Figueira, para exercer funções de motorista no Gabinete do Primeiro-Ministro

· Despacho n.º 8347/2010. D.R. n.º 96, Série II de 2010-05-18
Presidência do Conselho de Ministros - Secretaria-Geral
Requisita à Associação dos Bombeiros Voluntários de Colares Rui Manuel Alves Pereira, para exercer funções de motorista no Gabinete do Primeiro-Ministro

· Despacho n.º 8348/2010. D.R. n.º 96, Série II de 2010-05-18
Presidência do Conselho de Ministros - Secretaria-Geral
Requisita ao Sindicato dos Trabalhadores de Escritório, Comércio, Hotelaria e Serviços Vítor Manuel Gomes Martins Marques Ferreira, para exercer funções de motorista no Gabinete do Primeiro-Ministro

· Despacho n.º 8349/2010. D.R. n.º 96, Série II de 2010-05-18
Presidência do Conselho de Ministros - Secretaria-Geral
Designa o agente principal da Polícia de Segurança Pública Augusto Lopes de Andrade para exercer funções de motorista no Gabinete do Primeiro-Ministro

· Despacho n.º 8350/2010. D.R. n.º 96, Série II de 2010-05-18
Presidência do Conselho de Ministros - Secretaria-Geral
Requisita à empresa Companhia Carris de Ferro de Lisboa, S. A.,Arnaldo de Oliveira Ferreira, para exercer funções de motorista no Gabinete do Primeiro-Ministro

· Despacho n.º 8351/2010. D.R. n.º 96, Série II de 2010-05-18
Presidência do Conselho de Ministros - Secretaria-Geral
Designa o assistente operacional Jorge Martins Morais da Secretaria-Geral do Ministério da Cultura, para exercer funções de motorista no Gabinete do Primeiro-Ministro

· Despacho n.º 8352/2010. D.R. n.º 96, Série II de 2010-05-18
Presidência do Conselho de Ministros - Secretaria-Geral
Designa o assistente operacional Jorge Orlando Duarte Vouga do Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social, I. P., para exercer funções de motorista no Gabinete do Primeiro-Ministro

· Despacho n.º 8353/2010. D.R. n.º 96, Série II de 2010-05-18
Presidência do Conselho de Ministros - Secretaria-Geral
Designa o agente principal da Polícia de Segurança Pública Jorge Henrique dos Santos Teixeira da Cunha para exercer funções de motorista no Gabinete do Primeiro-Ministro

· Despacho n.º 8354/2010. D.R. n.º 96, Série II de 2010-05-18
Presidência do Conselho de Ministros - Secretaria-Geral
Designa a agente principal da Polícia de Segurança Pública Liliana de Brito para exercer funções de apoio administrativo no Gabinete do Primeiro-Ministro

· Despacho n.º 8355/2010. D.R. n.º 96, Série II de 2010-05-18
Presidência do Conselho de Ministros - Secretaria-Geral
Designa o agente principal da Polícia de Segurança Pública José Duarte Barroca Delgado para exercer funções de motorista no Gabinete do Primeiro-Ministro

· Despacho n.º 8356/2010. D.R. n.º 96, Série II de 2010-05-18
Presidência do Conselho de Ministros - Secretaria-Geral
Designa o agente principal da Polícia de Segurança Pública Manuel Benjamim Pereira Martinho para exercer funções de motorista no Gabinete do Primeiro-Ministro

· Despacho n.º 8357/2010. D.R. n.º 96, Série II de 2010-05-18
Presidência do Conselho de Ministros - Secretaria-Geral
Designa o agente principal da Polícia de Segurança Pública Horácio Paulo Pereira Fernandes para exercer funções de motorista no Gabinete do Primeiro-Ministro

· Despacho n.º 8358/2010. D.R. n.º 96, Série II de 2010-05-18
Presidência do Conselho de Ministros - Secretaria-Geral
Designa o agente principal da Polícia de Segurança Pública Custódio Brissos Pinto para exercer funções de motorista no Gabinete do Primeiro-Ministro


Alguém me sabe dizer para que são precisos Treze motoristas para o gabinete do PM

Surripiado do blogue "só te peço 5 minutos"

7 comentários:

Anónimo disse...

Este Pais é um colosso! Tá tudo grosso.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Se fossem 30, ainda percebia... era um para cada dia do mês. Como são 13 presumo que sejam dois para ele, oito para o chefe de gabinete e respectivos assessores e os restantes três para as secretárias e para levar os filhos e esposas dos membros do gabinete à escola,ao ballet e assim por diante.
O que mais me irrita quando se fala de diminuição da despesa pública é que nunca ninguém fale na necessidade de cortar as mordomias dos gabinetes. É logo corte nos salários dos funcionários públicos.
Lembro, a propósito, o corte que Cameron fez na utilização de carros do Estado pelos minstros.
Mas nós, provincianos habituados à teta do erário público, não somos capazes de fazer cortes supérfluos como o da utilização abusiva das viaturas.
Mas não se pense que Belém está imaculado nesta matéria...

Rogério Pereira disse...

Desculpem lá. O homem depois de manifestar altos dotes de dançarino e vocação particular para o tango, sente-se na necessidade de despistar perseguidoras. De cada vez que sai de viatura, saem 13. È praticamente impossivel saber em qual delas ele vai. É uma manobra de diversão cara. Mas funciona... O facto das requisições serem nominais é para que se tenha a certeza de que aqueles sabem tanguear...
Abraço

Fê-blue bird disse...

Pode surripiar tudo o que quiser do meu blogue, fico até muito "honrada" por isso.
E é preciso divulgar estes escândalos para ver se o povo acorda!
Um abraço


Já agora, gostei do que li aqui, e vou ficar se me permite.

folha seca disse...

Cara Fê (permita-me o tratamento)

É uma honra receber a visita de alguem que alimenta um dos melhores blogues que conheço "só te peço 5 minutos" e verificar que se tornou seguidora. Embora não esteja mandatado para isso creio que a nossa comissão de moradores (de que sou um recente membro) partilha da mesma opinião.
Ao Carlos Oliveira e ao Rogério Pereira estendo a saudação.
Abraços

Anónimo disse...

A Explicação (jornal económico)

Equipas dos ministros escapam à proibição de novas contratações
Margarida Peixoto
26/05/10 00:05



O ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, vai sexta-feira ao Parlamento.
A regra do congelamento de admissões não se aplica aos gabinetes de apoio aos ministros e presidentes de câmara, nem às entidades públicas empresariais.

Afinal, o congelamento que o Governo quer impor nas admissões para a função pública não é para todos. Os gabinetes de apoio aos ministros e aos presidentes de câmara, entre outros órgãos de responsabilidade máxima, e as entidades públicas empresariais podem continuar a contratar - revela a proposta de lei entregue ontem no Parlamento.

A proibição de novas contratações para a função pública é uma das medidas adicionais de consolidação orçamental. O objectivo é que o pacote adicional que será discutido no dia 2 de Junho ajude a colocar o défice já este ano nos 7,3%, depois de ter atingido 9,4% em 2009.

Contudo, a proposta de lei deixa de fora da regra do congelamento os gabinetes de apoio dos 56 membros do Governo - entre ministros e secretários de Estado - e as 49 entidades públicas empresariais, maioritariamente hospitais. A esta excepção juntam-se ainda os gabinetes de apoio de Alberto João Jardim e de Carlos César, de Cavaco Silva, do Procurador-geral da República, dos presidentes de câmara e de todos os titulares da Assembleia da República, tribunais e Ministério Público.

"Os casos apresentados não traduzem situações de trabalhadores em funções públicas, não integrando aliás o âmbito das Administrações Públicas, mas antes regidos pelo Código de Trabalho e regras de contratação individual de trabalho", explicou fonte oficial do Ministério das Finanças, ao Diário Económico. Este é o caso "das entidades públicas empresariais ou de nomeação política em comissão de serviço ou outros mecanismos de mobilidade", garantiu o ministério, acrescentando que a regra do congelamento se aplica apenas nos casos em que são abertos concursos.

Acintoso disse...

Por favor, tirem-me deste filme!