.
.

sexta-feira, 18 de abril de 2008

Revista de Imprensa (actualizada)

(fonte: Jornal de Leiria)
Vale a pena ler esta carta publicada na secção "Dos Leitores" do Jornal de Leiria desta semana, escrita por Paulo Gonçalves ("ex-dirigente da Câmara Municipal da Marinha Grande"), intitulada "Os Novos Capitães de Abril".


31 comentários:

Anónimo disse...

Estou cheio de pena!!
Era um "Santo"!?
Sem cor politica, mas era o
braço direito e esquerdo do João Paulo Pedrosa na CMMG!!
Tudo o que se passava na Autarquia era filtrado e encaminhado via telemovel para a FDPS (JPP).
Foi pena não ter saido á mais tempo!!

Anónimo disse...

O comentário anterior provém, certamente, de alguém muito próximo da equipa referida no artigo comentado...
Só isso explica que expresse a mesma incapacidade para discernir a diferença entre competência técnica e as politiquices.... Será que não se concebe que haja vida para além das politiquices?....Há quem se preocupe com o desenvolvimento do concelho, com o funcionamento e a qualidade dos seviços prestados aos cidadãos!
Este comentário só confirma a forma de actuação:na falta de qualquer outro argumento (o que só abona a favor do subscritor do artigo!) a associação política é o único bode expiatório que arranjam para justificar a referida "caça às bruxas" a quem, detendo competência técnica, vai tentando concertar as asneiras grosseiras da equipa maravilha...
Em democracia seria desejável que tudo o que se passe na Autarquia fosse de conhecimento público! O medo de tal conhecimento revela bem a fraca qualidade do que tal equipa (será mesmo??) vem fazendo! Infelizmente, para o concelho, a incapacidade e os erros de gestão da equipa que lidera a autarquia são tão grosseiros como os erros ortográficos do comentador! Ao comentador e à equipa: preparem-se primeiro e actuem depois!

A.C. disse...

Tive o gosto de trabalhar de perto com Paulo Gonçalves na Autarquia marinhense.
Apesar de não conseguir ler o texto, o que para o caso é irrelevante e tendo em conta só os dois comentários aqui feitos, devo dizer que se o executivo o deixou ir ou o empurrou, perdeu um grande profissional e ficou (ainda) mais pobre.
Sou daqueles que pensa que a utilização do exercício do poder para a concretização de saneamentos políticos e a realização de pequenas e grandes "vendetas" é repugnante.
Para quem tem a responsabilidade política de gerir uma entidade pública como é a Câmara, a sua grande preocupação deveria centrar-se na qualidade e motivação dos recursos humanos de que dispõe, independentemente da sua filiação partidária.
Ao agir ao arrepio deste princípio, este gestor da coisa pública arrisca-se a ter à sua volta um bando de bajuladores, acríticos, improdutivos e cínicos.
Desejo boa sorte ao Paulo Gonçalves.

avatar disse...

Um dos jornais que me chega ao Tarrafal é esse, e por isso li o artigo.

E o que diz, está certo, hoje a câmara (sem o João) é de pessoas que não têm qualquer currículo de gestão ou profissional para gerir assuntos de milhares de pessoas e daí um mau gerir, um limitar a dar conta dos assuntos correntes.

Uma cidade sem qualquer projecto pois nenhum deles tem essa capacidade e o pior é que eles têm consciência das suas limitações.

Paulo Gonçalves era um técnico de muita qualidade e com curriculum, era como um vereador mas não foi aproveitado e hoje este executivo tem à sua volta funcionários que falaram tão mal dos comunistas e hoje sorriem, por necessidade pois como refere Paulo Gonçalves nunca poderia escrever esta carta antes... pois haveria uma caça à bruxa…

Agora, meu caro Paulo Gonçalves, o F. que não é munícipe e não é funcionário está pelo tarrafal e por isso se mandava algo, hoje bebe caipirinhas com as mulatas, na verdade fartei-me das mulheres do Presidente interino e tadinho… e assim só uma munícipe e funcionária é que manda por lá…
Bom avatar.

Anónimo disse...

Ainda não li o texto em causa, mas vou ler... Mas, mesmo sem o ler, e já adivinhando o seu conteúdo pelos comentários anteriores, exclamo: «dahhhhhhhh»!!! É que infelizmente a vida política nacional (partidária), nacional e local, está repleta destes casos exemplares de gente que (ab)usa do poder que lhe foi confiado pelo Povo não para servir quem os elegeu, mas tão somente para servir interesses particulares ou colectivos (do Partido, entenda-se!!).

A minha esperança... está precisamente nos exemplares funcionários da CMMG. Porquê?? Feitas as contas por um deles, por sinal meu amigo, eles reúnem por si só (pais, filhos, sobrinhos, primos, avós, tios... incluídos!)uma significativa parte do eleitorado marinhense e são por isso decisivos na eleição do próximo executivo... Ora, está-se mesmo a ver que, com este (des)norte qual vai ser o caminho da actual liderança camarária... ou não! Porque a verdade é que agora todos se queixam, mas na hora da verdade... a ver vamos!!

Eu sei em que não votei e em quem jamais votarei!!

Anónimo disse...

Não li o texto mas e pelo contacto que tive com o Dr. Paulo, sei que era uma mais valia para a autarquia. Resolvia os diversos problemas das colectividades e das pessoas. Últimamente tinha deixado de ter autonomia, levava os assuntos ao vereador mas este nada decide.
E apercebi-me que só fazia trabalho burocrático o que não o seduzia.
Lamentavelmente e verificando que poucos são os agentes da câmara com capacidade ou com autonomia, o Dr. Paulo não pode continuar a trazer ideias para o concelho, talvez outros concelhos o possam aproveitar.
As maiores felicidades para uma pessoa de trabalho e muito honesta.
Esperando que o comunista ou a comunista que venha a ocupar o seu lugar tenha capacidade de trabalho e autonomia para resolver problemas.

Anónimo disse...

A isto apenas posso dizer: continua a cidade da Marinha Grande a perder. Só perdeu mais com a entrada da actual equipa que gere (?) os destinos da Autarquia!
Espero que elementos válidos como o que saiu entrem para mandar!E que seja a tempo de por o nosso concelho de novo de pé!

Anónimo disse...

ao anónimo das 4:37
Está profundamente enganado!
Para sua informação não faço parte da "dita" equipa e nem sequer coloquei a questão da qualidade técnica do Sr.
Relembro que o Sr. era tudo menos funcionário autárquico com responsabilidades, com deveres e obrigações.
Se era bom tivesse ficado e não vir agora para a praça pública vitimizar-se. Por aquilo que sei foi convidado a ficar, então porque não ficou?
Julgo que está a procurar um novo lugar ao Sol!!
2009 está ai tão perto, será??

Anónimo disse...

Trabalhar com incompetentes?

Anónimo disse...

Então porque demorou tanto tempo para se ir embora?
Foi para estudar ou limpar ficheiros como fizeram os xuxas quando sairam?
Não venha com essa dos incompetentes porque os que O "chamaram" também deixaram bem a sua marca neste Concelho.

Anónimo disse...

Estudar e limpar ficheiros, esta perspectiva soviética...

Anónimo disse...

Continua errado, desse lado só o gás natural e as soviéticas...

Anónimo disse...

... e o modo de actuar da CMMG

Anónimo disse...

Quanto ao titulo do artigo, julgo que o 25 de abril e os Capitães devem merecer um pouco mais de respeito por parte deste "Sr Dr.".

Anónimo disse...

Apresente-se "Sr. Dr. Anónimo" a votos e logo se vê o que dizem os Marinhenses!!

Anónimo disse...

Porque será que o "Sr. Dr." escolheu o "Jornal de Leiria" para difundir tais lamorias?

Anónimo disse...

e ainda tem a cara de pau ao assinar o artigo como ex-dirigente da CMMG?
não tinha ficado melhor "ex-funcionário/ex-quadro superior da CMMG?
Será que o Sr. Dr. se julgada dirigente de um qualquer Clube Desportivo?
Porque parece!!
Daqueles dirigentes que só trabalhavam para viciar os resultados!!!
Já pensou que grande parte da má imagem da CMMG se pode dever ao trabalho deste Sr. Dr.?
Porque não era um funcionário qualquer!!

Anónimo disse...

então deitou a toalha ao chão??

não acham que este Sr. Dr. com este artigo, se está a candidatar a ver o seu nome numa daquelas lápides a serem colocadas a quando das inaugurações das futuras Variantes e Rotundas do Vereador AA em 2009?

Anónimo disse...

Ao ler estes bitaites, sou forçado a concluir que reuniu de emergência a célula do PCP da autarquia, com o Manel do Sindicato à cabeça, para desancar no seu ex-colega.
Por muito que digam, ele foi um quadro competente, activo e trabalhador, que granjeou o respeito de muita gente e até de muitos comunistas.
O resto, pelo que se deduz do que atrás se escreveu, é só fumaça.

Anónimo disse...

Este PCP, aqui representado pelos anónimos defensores da grande e nobre missão dirigente de "limpar processos", comporta-se neste caso, e estranhamente, como a mulher abandonada que agora só vê defeitos no marido. Pediu para ele ficar, suplicou, porque o queria, mas agora que ele foi, "é um bandido". O despeito é um sentimento chato, que nos tolda a razão e nos faz vomitar o ódio para aqueles que, por opção, decidem não ficar. É assim nos divórcios, é assim no desporto, é assim na política, é assim em qualquer partida. Mas fica a pergunta: nestes bitaites, quais dos seus autores conviveram, trabalharam ou conhecem de facto o Dr. Paulo Gonçalves? Poucos, presume-se pelos escritos. E os que de facto assumem ter tido essa oportunidade, reconhecem-lhe algumas e boas capacidades. Não será o salvador do mundo, mas consta que cumpria de forma exemplar o seu trabalho. O problema deste concelho (e de outros de resto) é este mesmo: todos se sentem legitimados para falar sempre e de tudo, quando nunca sabem de nada. É a diferença entre bitaite e opinião. A segunda exige trabalho de casa.

rigoroso disse...

Pelo que tenho ouvido e lido, a pessoa em causa era competente ou não, consoante a visão partidaria.

Mas há uma duvida com que fico: será que um "ex-dirigente" duma camara não sabe quantos vereadores existem ? Refere meia duzia, mas deve ser meia duzia de 7.

N.B.: o vereador do PSD pode ser o quiserem, mas o povo marinhense elegeu-o.

Anónimo disse...

A pessoa em causa era competente mas como foi convidado pelo PS, logo é um espião ao serviço dos xuxas, é o que eu percebo do que se escreveu por aqui...
Quem está connosco é amigo, quem é de outros partidos é informador...
E assim se vive na Marinha, estou certo que na Força Aérea deve ser diferente.

Anónimo disse...

Li o artigo e todos os comentários. Tenho excelente impressão do ex-dirigente. Mas a verdade é aquela que cada um gosta de ver. Mas deixemos as pessoas e vamos aos factos: A Marinha Grande está melhor ou pior com este Executivo CDU/PSD? As pessoas sentem que o seu concelho está a melhorar? Que as grandes questões estão a ser bem resolvidas?
Esta é que é a questão central: O mercado, o cinema, a vida cultural, o desenvolvimento económico, o centro histórico, os transportes urbanos, o licenciamento de obras, as escolas, estamos melhores ? Ou pelo menos estamos a caminhar no bom sentido? Sinceramente acho que não, mas esta é a minha verdade, e pode haver outras. Votarei por um futuro mais promissor, quando me derem oportunidade.

Anónimo disse...

O que me parece mais lamentável nesta polémica é que apareça uma tonelada de anónimos a criticar o exercício de democracia que o Dr. Paulo G. protagonizou. Então agora um cidadão não tem direito de se expressar livremente? Estamos a poucos dias do aniversário do 25 de Abril e as forças da censura anónimas não se coíbem a atacar o dito cidadão escusando-se a comentar a matéria do artigo em si. Ora, quem parte para o ataque pessoal e ignora as realidades que deveriam estar antes em causa, só denuncia uma posição de comprometimento com os poderes "criticados" no artigo. É lamentável.

Hard Rocker disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

A situação política da Marinha Grande (e não só, mas enfim..)é tristemente do conhecimento geral. Tristemente também todos calam, consentem e pactuam com esta triste realidade. Devemos louvar, quer concordemos ou não, alguém que assumiu uma posição e denunciou publicamente o que todos já sabemos. Fê-lo assinando um artigo publicado num órgão de comunicação (de maior abrangência que o "folhetim" marinhese) e sem medo de represálias. Não se escondeu atrás do anonimato de um blog, chegou-se à frente e fê-lo bem...

Anónimo disse...

Depois de tantos elogios ao Dr., peço-Lhes que quando forem de novo poder, mandem colocar-Lhe uma estátua junto do Arquivo Municipal.

Já agora - Volto a dizer que nada tenho a ver com os "Comunistas"!!!

Anónimo disse...

Isto tem estado animado .......


Em relação ao dito cujo ...... presunção e água benta, cada qual toma a que quer .....

Agora, factos são factos .... e a verdade é que ele era um Comissário Politico dos Xuxas .... e continua a ser, como se vê pelo artigo que escreveu .... continua a pagar o "emprego" que lhe arranjaram, à nossa conta.

Será que ele abandonava a CMMG se o Governo da Nação fosse de outra "cor" ???

Anónimo disse...

Trabalhei várias vezes com o Paulo Gonçalves na minha actividade associativa e posso dizer que é um excelente profissional, com grande capacidade de trabalho e visão. Se é socialista, social-democrata, comunista, outra coisa qualquer pouco interessa. O que importa é a sua competência e esta ficou provada em muitos aspectos. Já tive oportunidade de falar com alguns funcionários da Câmara de diversos sectores que me disseram que sem ele o desporto, cultura e educação vão ser mais complicados de gerir. Alguns deles até são comunistas.

Anónimo disse...

Desporto, cultura, educação??
Aonde, quando, quem, gerir o quê??
Durante estes últimos 15 anos a Marinha Grande quase morreu culturalmente e desportivamente. Quanto à educação foram feitas apenas algumas obras de conveniência.
Deviam ter "vergonha" de falarem destes assuntos, por tão pouca importancia que Lhes deram.
Valeu o esforço das colectividades, dos clubes e das escolas em tentarem remar contra esta maré.

Anónimo disse...

Afinal quem são o F e a F do artigo ??? Alguém sabe ??

Será que leram o artigo ?