.
.

quinta-feira, 10 de abril de 2008

Prioridades da Política Externa II

É verdade, caso não saibam a tocha olímpica passou pelo Largo das Calhandreiras e ninguém a quis apagar... uma brasa!
Isto só prova que podemos viver os “espírito olímpico” sem renunciar às grandes causas, antes pelo contrário. Tá claro que tivemos de dar um correctivo à moça: “então vocês andam a fazer maldades aos monges, seus marotos? Vá lá, vire-se de costas que vai ter de apanhar tau tau no tu tu! O tio Zézé não magoa, tá bem?”

2 comentários:

Pirolito, simplesmente disse...

A delicada beleza da jovem é tal e tamanha que eu fico reduzido à expressão mais simples. Isto é: simplesmente, calo-me e observo! Não me resta outra atitude...

Anónimo disse...

"Viva o Espirito Olimpico"
"Viva a Beleza"
"Viva o Criador"