.
.

domingo, 31 de outubro de 2010

Que vença o (a) Melhor...


No momento em que inicio esta reflexão (que como convêm deve ser curta) não são conhecidos ainda os resultados das eleições presidênciais no Brasil. A não ser que um grande vendaval fizesse voar os votos que naturalmente se destinavam a Dilma Rousseff, natural substituto de Lula da Silva e merecedor do seu inquestionável apoio.
Não sendo conhecedor da realidade sócio económica do Brasil, não me passam ao lado as diferenças da situação antes e depois de Lula. Aqui mesmo publiquei um vídeo com a intervenção de Lula no ultimo primeiro de Maio, que melhor me fez perceber a diferença em ter a boca cheia de palavrões em que invocam um povo de um qualquer País e o dizer claramente “a maior riqueza de um País é o seu povo” e agir em conformidade. Não há duvidas que Lula o fez.

A questão põe-se em os porquês de os socialistas no Brasil (agrupados em torno do PT) fazerem em 8 anos aquilo que está à vista e porque é que noutros Países, inclusive Portugal os resultados são o que são? Quando ideologicamente os governantes se guiam pela mesma ideologia?
Demagogias à parte, situações muito diferenciadas, também, mais crises localizadas aqui e ali . Na verdade não basta pôr um qualquer emblema ao peito. Não basta tomar de assalto com apoios estranhos e complicados a direcção de um qualquer Partido de cariz Socialista. Não basta chegar ao poder. É preciso exercê-lo em nome do povo que os elegeu. Creio que não há grandes duvidas que Lula da Silva o fez. Esperemos que Dilma Rousseff, assim continue.

5 comentários:

Rogério Pereira disse...

às 22 e 15h
com 93% dos votos apurados
Dilma tem 55% dos votos

JÁ GANHOU!

Boa?

folha seca disse...

Caro Rogério
A noticia é mesmo "boa"!
Tudo levava a crer que era assim, mas???
Abraço

Pedro Coimbra disse...

Está confirmado.
Evolução na continuidade.
Abraço

Isa GT disse...

Pois cheguei aqui já com a Dilma a ganhar, quando será que, por cá, temos umA Presidente... só espero que não seja tipo Cavaca ;))))

Bjos

Anónimo disse...

Mulheres ao Poder!