.
.

sábado, 16 de outubro de 2010

28 Anos Depois...



Partiste há 28 anos. Vivemos este tempo todo, sem a tua genuina pureza, sem a tua militância interessada, sem o teu convívio, sem a tua presença física. Mas deixas-te-nos as tuas canções que nunca vamos deixar de ouvir. continuamos a beber nas letras a que tão bem deste voz e melodia o alimento para resistir e a utopia de um dia vencer.

Até sempre Adriano

5 comentários:

Rogério Pereira disse...

Cada sua canção
é um bordão
que nos ampara
na caminhada
até à
notícia desejada

Abraço

Anónimo disse...

Vivemos num tempo em que aos nossos filhos não é ensinado o que foi o passado recente do país, em que pessoas como o Adriano e muitos mais são totalmente ignorados, em que idiotas que apenas vão ganir à televisão têm mais tempo de antena do que quem fez e faz parte da nossa história. Cada vez mais fazem falta neste país de "doutores" e "engenheiros" sem habilitações e sem formação quem possa recordar o que foram aqueles que, cada um da sua forma, ajudaram a obter a liberdade. Provavelmente hoje algo arrependidos do que o país se tornou.
Felizmente há ainda quem os recorde. Bem haja.

Ana Brito disse...

Caro Folha Seca
As músicas de Adriano mostram que na arte mais do que agradar é preciso "tocar um nervo público" e, sem dúvida que as canções de intervenção foram das mais criativas de todos os tempos, sendo que Adriano pertenceu ao grupo dos transgressores quebrando as regras e arriscando a própria vida: a música tinha uma intenção social na medida em que devia denunciar injustiças ou ser um repositório de emoções e as suas canções, canções eternas, eram pedaços de vida, essa vida aqui agora recordada e que fica na memória de todos nós para sempre.
Um abraço amigo e solidário :)
Ana Brito

folha seca disse...

Caros Rogério Pereira e caro anónimo.
Cara Ana Brito.
Recordar Adriano é recordar tempos em que "a cantiga era uma arma".
Recordar Adriano, faz-nos bem.
Abraços

Anónimo disse...

Infelizmente o ADRIANO já não pode mais empunhar a sua "arma", na presente "batalha". No entanto, sei que ele deixou muitos ensinamentos aos seus seguidores. Assim, aproveito para pedir a estes, que em sua homenagem continuem a sua luta, porque infelizmente, não estamos a conseguir a vida que tanto nos foi prometida.