.
.

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Reportagem das Grandes



“O Estranho Caso da Camisa Azul de Vital”

(uma reportagem da Mulher Bidón)


As suspeitas começaram quando um camarada nosso, alto quadro de um determinado partido de esquerda que começa por um “P” (não se pode dizer o nome porque é publicidade), nos perguntou: “já repararam que o candidato dos xuxas, o Mestre Gepeto, anda sempre com a mesma camisa?”


A pista estava lançada e a nossa reportagem pôs-se em campo para investigar “O Estranho Caso da Camisa Azul de Vital”.
As hipóteses mais evidentes eram três:
hipótese 1 - Vital anda sempre com a sua camisa da sorte
hipótese 2 – Vital só tem camisas azuis
hipótese 3 – Vital é pouco dado a mudar de camisa

A nossa reportagem foi para o terreno e procurou confirmar cada uma das hipóteses levantadas, tendo-se facilmente concluído que as mesmas não correspondiam à realidade:
Hipótese 1: se a camisa azul fosse a camisa da sorte de Vital, ele não teria tido o seu “momento Marinha Grande” (que é como que diz, não teria levado umas biqueiradas) ou mesmo que as tivesse levado o acontecimento teria revertido a seu favor (como aconteceu com o Marocas), o que não se verificou.
Hipótese 2: Vital já foi visto na praia com uma camisa havaina o que deita por terra esta hipótese.
Hipótese 3: Vital já mudou de camisa pelo menos duas vezes, o que facilmente se comprova pela forma doce e delicada com que é tratado pelos seus ex-camaradas.

Postas de lado as hipóteses mais evidentes estávamos de novo na estaca zero, apesar da última hipótese nos ter levantado uma suspeita.

Após profundas investigações o Largo das Calhandreiras está em condições de afirmar que está desvendado o estranho caso da camisa azul o qual responde, não a um, mas a dois mistérios:
- porque anda Vital sempre com a mesma camisa azul?
- porque teve Vital o seu “momento Marinha Grande”?
Depois das imagens que se seguem tudo fica mais claro!



Afinal a camisa que Vital enverga é a camisa da farda oficial dum partido de esquerda que começa por um “P” e o que aconteceu é que, quando Vital abandonou esse partido e fez o espólio, por vingança não terá entregue a camisa, situação que motivou o descontentamento de muitos dos seus ex-camaradas que levaram ao seu “momento Marinha Grande”.

Em serviço especial para o Largo das Calhandreiras,

Mulher Bidón

12 comentários:

anarcabe disse...

azul, azul da cor do mar...

Mas eu pensava que era outra a cor...

O que conta afinal, é a cor do pensamento.

Como é bonita a "cagança" de ser poeta.
--------------------------

A História da Humanidade em Três Palavras.

Felipe lembrou-se da história do Rei do Oriente que, desejando conhecer a história da humanidade, recebeu de um sábio quinhentos volumes; ocupado com negócios de Estado, pediu-lhe que a condensasse.
Ao cabo de vinte anos, o sábio voltou e a sua história ocupava agora apenas cinquenta volumes; mas o rei, já velho demais para ler tantos livros volumosos, pediu-lhe que a fosse abreviar mais uma vez.
Passaram-se de novo vinte anos, e o sábio, velho e encanecido, trouxe um único volume com os conhecimentos que o rei procurara; este, porém, estava deitado no seu leito de morte, nem tinha mais tempo de ler sequer aquilo.
Aí o sábio deu-lhe a história da humanidade numa única linha: "Nasceram, sofreram, morreram".

Somerset Maugham, in "A Servidão Humana"

folha seca disse...

Tirando o humor inteligente com que o Zeze nos presenteia de vez em quando, creio que a parte séria contida no excelente texto publicado refere o facto do Vital ter mudado de Partido 2 vezes em mais de 30 anos, ou seja o Zeze insinua duma forma inteligente com a rabula das camisas que o Vital é um "vira casacas".

Ora bem!Escrevendo de cor e usando a memória creio que a influencia do Partido de que O vital fez parte, chegou a ter 1.200.000( um milhão e duzentos mil votos. Hoje andará pelos trezentos e tal mil, ou seja este País tem muita gente que troca de camisa(ou vira a casaca).

não me fecundem sff disse...

Eu não tenho casaca e rasgo e volto a rasgar as que me apetecerem.

Como eu existe uma franja de 20%, ou mais que se marimba nas casacas.

O problema é quando me rasgam a minha casaca, como está a suceder agora, ai... eu levanto-me e grito,
" vão para a PQosP".

Anónimo disse...

Quando não temos casaca e rasgamos as dos outros é natural que um dia quando tivermos casaca nos rasguem a nossa e nos mandem para o mesmo sitio.

As casacas são como as vaginas, todas nós, temos uma e cada uma serve-se dela como quer!

macho marinhense disse...

Que conversa é essa !!??
Eu não tenho nenhuma

Acintoso disse...

Olha, Macho marinhense, procura que não tardarás a encontrar. Elas são tantas por aí, que só uma imensa falta de pontaria poderá justificar ficar sem uma.

Agora a sério, o Vital pode ter mudado de camisa (ou virado a casaca), mas isso, só por si, justifica que é uma pessoa que usa a sua própria cabeça para pensar. E isso, nos tempos que correm, é já uma enorme garantia de qualidade!

não me fecundem sff disse...

Mas afinal estamos a falar de casacas ou de vaginas.

Pelo que ouvi, andam por aqui machões..., será que sabem que a vagina é na parte da frente do corpo das mulheres e não na parte de trás do corpo dos homens.

Anónimo disse...

Este "nao me fecundem" não será o "confiante" disfarçado??? pelo tipo de comentários!!!

Será que que os admistradores ao exemplo do Praça Stephens, vão ter que accionar a moderação de comentários???

folha seca disse...

já agora uma canção a condizer


http://www.youtube.com/watch?v=QQN5ZRugVzc

não me fecundem sff disse...

Este "anónimo" não será bufo? Pensei que tinham acabado os queixinhas. Será que fui eu que falei primeiro em vaginas neste tópico?
Desde quando é que o P.... S......, serve de exemplo para alguma coisa?

Wolverine disse...

Caros amigos:

Se o nosso colega "não me fecundem sff" fosse o "confiante" já teríamos sido presenteados com frases maravilhosas e poéticas que já todos conhecemos há muitos anos, pois são sempre as mesmas.

Quanto às casacas, nisto da política eu acho que se deve vestir aquela com que nos identificamos. A Zita Seabra trocou de casaca assim como o Freitas do Amaral e mal nenhum veio ao mundo...

O que acontece é que normalmente a virgem ofendida é sempre a mesma e já não está a levar isso muito a bem...

folha seca disse...

Post publicado no meu blogue(amador)


Sexta-feira, 29 de Maio de 2009
Roubalheira
Há largos anos que tenho uma forte admiração pelo Dr. Vital Moreira, com quem tive oportunidade de privar em tempos já longiquos.

É conhecida a sua competencia em matéria de direito constitucional, tendo sido mesmo um dos Pais da nossa constituição, creio que ainda hoje das mais proguessistas da Europa.

No entanto a sua perfomance nesta campanha para as Europeias começa a deixar muito a desejar. Quando em Evora se refere ás minas de Aljustrel como se fossem as de S.Domingues comete um erro de palmatória imperdoável até a um miudo do ensino básico que estude ali para aqueles lados. Reparemos como afirmou a certeza do que estava a dizer "posso-vos confirmar!!!"

Outro aspecto e usando uma linguagem que não se lhe conhecia, Classificou o caso BPN como uma "roubalheira".

Só agora viu isso Dr. Vital? Grande descoberta! Pelo menos que a campanha eleitoral sirva a este ilustre constitucionalista para dizer o que pensa usando uma linguagem pouco habitual nas cátedras das universidades por onde tem andado, se não fosse candidato provavelmente nunca esta expressão lhe saísse da boca.

Mas a questão de fundo é esta? Roubalheira cometida pelos altos quadros do BPN.... estamos inteiramente de acordo... mas que chamar ao Governo (por quem Vital dá a cara) que pegou em largos milhões de euros do erário publico e se apressou a enterrar no BPNpara o "salvar".

Claro que isto é um desabafo, nunca o Dr. Vital me vai responder(até porque vozes de bloguista amador não chegam ao "Céu" .