.
.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Há dias !!!

Recentemente o nosso “Largo das Calhandreiras comemorou “ 5 Anos” sem grande festa e nem uns rissolzitos, muitos menos uma garrafita de champanhe lá passou uma efeméride assim um bocado para o “triste”. Quem vos escreve estas linhas a não ser um post oportunamente publicado também não dava por ela. Isto porque quem para apanha o comboio em andamento não sabe qual foi o ponto de partida. Sim apanhei o “Largo” em andamento. Todos os dias havia novidades. Todos os dias havia “calhandrices”.

O Largo das Calhandreiras teve um papel importante na denúncia, no pôr “a nu” aquilo que se ia passando no dia-a-dia da nossa terra. Com mais ou menos urbanidade, muita gente escreveu pela primeira vez um comentário (ou um bitaite como aqui se chama) confesso que eu fui um desses. Também confesso que se calhar, escrevi coisas atrás do anonimato que provavelmente não escreveria por ex. Num jornal Local. “O Largo das calhandreiras” para além de alguns abusos e até algumas atitudes execráveis na caixa de comentários cumpriu um papel. Não sei se foi para isso que foi criado. Parece-me que não. A questão que se põe é que se nesta terra, que até tem um Largo que deu nome a este blogue, tem razão para continuar. A generalidade dos blogues existentes neste mundo da blogosfera são blogues individuais. Alguns são colectivos. Este seria um deles. Mas um blogue colectivo não é o que se verifica por aqui onde aparece por aqui uma “folha seca” a monopolizar o espaço para posts.

Ao longo da vida envolvi-me em vários projectos colectivos, nunca fui dos primeiros a abandonar o “Barco” mas quando senti que estava só, deixei de contar com os outros.
Tudo o que por aqui fui fazendo, nunca o foi por obrigação. Fi-lo com prazer e muita vez, foi uma forma de encontrar audição para os meus desabafos.

Ninguém me deve nada. Eu é que devo, aqueles que tiveram pachorra para me ler e aqueles que fizeram o favor de me convidar.
Na vida nada é definitivo mas a gente tem que pensar. Né?

4 comentários:

Rogério Pereira disse...

Quéquéisso?

Larga o largo? Nem pense...
Ou vai mudar de casa? Olhe que se aproximam momentos dificeis e onde a sua palavra é necessária!

flor de jasmim disse...

Folha Seca
Porque será que existem coisas que não me surpreedem!!! Como se costuma dizer deixamram-te "o filho nos braços", um blog como o "Largo" que se dignava a dar a conhecer muita coisa que tinha a ver com a Marinha Grande e não só, que muitas das vezes nem no próprio jornal do local o fazia e que dava o direito à opinião publica, porque será que a comissao perdeu o interesse? Há coisas!!! os meus parabéns por teres conseguido dar vida ao "Largo" e com posts sempre importantes e de qualidade durante tanto tempo e quase sempre só.

Beijinho

Flor do Liz disse...

Não posso acreditar que nos vai deixar, parece que pegou moda, no mês passado foi o Relaxoterapeuta, não me digam que, a pouco e pouco, se vão despedindo, isso não está certo, pensem bem, porque se está muito bem neste Largo.

folha seca disse...

Cara flor do Liz
Se tivesse outra forma de contacto responder-lhe-ia directamente,mas como não tenho, faço-o por esta via.
Não há nenhum dos problemas que já por aí se engendram. apenas um blogue colectivo tem mesmo que o ser. Se deixa de o ser não se pode fingir que o é. Isso apenas, nada de divergências ou outro tipo de maus estares. é a vida.
Se me quizer encontrar basta clicar nas letras azuis, lembra-se?
Os melhores cumprimentos