.
.

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

"Então, 6 x 3... ora 6 x 3... é só fazer as contas..."

Informação aos Consumidores
Se acha que esta posta pode apresentar debilidade argumentativa, falta de estilo ou repetição temática, tente suster a repiração durante dez minutos e leia logo após. Em alternativa pegue numa marreta, destrua o monitor e mande a conta para a comissão de moradores aqui do Largo que a gente paga.





Como a senhora dona ministra da inducação diz que a malta agora já sabe tudo, baseado em factos reais (como nas novelas), proponho que este ano o exame da 4ª classe ainda inclua o seguinte problema de grau elevado, só para testar os putos:


Problema


Suponha que derivado à escavação “em abertura de caixa e alargamento da plataforma, pavimentações, execução de passeios, criação de bolsas de estacionamento, remodelação das redes de drenagem de águas residuais, doméstica e pluvial, de abastecimento de água e de iluminação pública, instalação de equipamentos de sinalização vertical e horizontal”, as Ruas Nery Capucho e Bernardino Barros Gomes foram viradas do avesso. Os obreiros (os gajos das obras) assentaram arraias no fim de Agosto (é boa altura porque é o fim das férias e a malta está com mais vontade) e vão por lá ficar 240 dias (números oficiais). Ora como isto apanha o Inverno, espera-se que não chova muito, mas adiante. Sabendo que a Rua Nery Capucho tem aproximadamente 425 metros e a Rua Prof. Alberto Nery Capucho 165 metros (números aproximadamente oficiais), quantos dias seriam precisos para requalificar o Beco das Cidades Germinadas (aproximadamente 1.500 metros), sabendo que os obreiros só trabalham aos dias pares que coincidam com as segundas e quartas, de hora a hora têm de fazer uma pausa para beber uma mini (20 cl) e que a garganta dum obreiro médio tem capacidade para drenar até ao máximo de 820 cl de cerveja por hora.
Na resolução deste complicado problema não se esqueça que:
Primeiros: “Para provocar o menor transtorno possível, a obra é executada de forma faseada.
Segundos: deverá enunciar o Teorema Obreiro de La Palisse (se não lhe ocorrer, basta copiar que também vale: “A Câmara Municipal, reconhecendo os transtornos causados, apela à melhor compreensão de todos, na certeza que, depois da conclusão desta necessária intervenção, todos irão beneficiar com o resultado final.”)

Se os putos acertarem nesta, prometo que até dou um beijo na senhora dona ministra e que vou beber uma mini com os obreiros. Ai vou, vou!

2 comentários:

Anónimo disse...

A isto chama-se bom planeamento!

Pirolito bem disposto disse...

Apoiado! Apoiado! Apoiado!