.
.

sábado, 28 de março de 2009

Revista de Imprensa

"Manifesto"

A Coligação Democrática Unitária é um espaço de convergência e ampla participação dos que querem construir uma verdadeira alternativa de esquerda às políticas de direita que tanto mal têm causado aos trabalhadores e ao povo. A CDU assume-se como a força da mudança necessária que o Distrito de Leiria e Portugal precisam.
Os valores e o projecto de Abril orientam e estimulam a fazer mais e melhor pela nossa terra, pelo distrito, pelo país e pelo povo. A CDU congrega forças e pessoas que se juntam com base no respeito mútuo para alargar, consolidar e reforçar um projecto democrático inspirado na Constituição da República Portuguesa, para construção de uma sociedade com amplos direitos de cidadania e laborais, mais justa, mais fraterna e mais desenvolvida.
Espaço de unidade, de labor e de realização, com trabalho e obra feita, a CDU projecta a criatividade, o engenho e a iniciativa de homens e mulheres abnegados na concretização dos seus compromissos com o povo de que emanam.
Temos uma forma de estar e intervir assentes na verdade, no trabalho, na honestidade, na competência e na luta que os trabalhadores, outras camadas sociais e as populações em geral travam em prol de uma vida melhor e digna, pela defesa do emprego e melhoria dos serviços públicos, pela preservação ambiental e pelo desenvolvimento sustentável do distrito.
É assim no Parlamento Europeu e na Assembleia da República, onde a acção dos deputados da CDU se pauta por uma intensa actividade em defesa dos direitos dos trabalhadores, dos pequenos agricultores, dos pescadores, dos micros e pequenos empresários, das mulheres, dos reformados e idosos, da juventude e dos interesses nacionais e regionais.
Os deputados eleitos pela CDU na AR realizaram inúmeras visitas de trabalho ao Distrito de Leiria e fizeram muitas intervenções em defesa do emprego, das indústrias regionais, nomeadamente da cristalaria, da cerâmica, dos moldes e da pedra, do comércio tradicional independente, das pescas, da agricultura familiar, do ambiente, nomeadamente pela despoluição da Bacia do Lis, da Lagoa de Óbidos, da Baía de S. Martinho do Porto, do Fosso da Muralha de Peniche e da reabilitação paisagística de pedreiras e orla marítima, e pelo reforço do investimento público necessário ao desenvolvimento regional, em relação ao qual o distrito tem sido inadmissivelmente desprezado quer pelo PS quer pelo PSD, com ou sem o CDS/PP.
Nas autarquias locais, apesar do boicote sistemático de outras forças políticas, temos obra feita, melhorámos as condições de vida material e cultural das populações e promovemos o desenvolvimento integrado nos concelhos da Marinha Grande e de Peniche.
Lutamos por um distrito coeso, desenvolvido, com o investimento público a que tem direito e com futuro, no respeito pelos direitos sociais e laborais. Lutamos por uma sociedade mais digna, por um país desenvolvido e sem assimetrias regionais, socialmente justo e ambientalmente sustentável. Lutamos por uma Europa de amizade, solidariedade e igualdade entre povos e países e por um Mundo de paz. Somos a alternativa, a força de um Abril sempre renovado.
Estamos sempre com quem resiste lutando pelos seus direitos e com quem luta por uma vida melhor; lutamos ao seu lado, trabalhamos para o povo. Não aparecemos só nos momentos eleitorais e rejeitamos a acção política como espectáculo mediático para auto-promoção.

Precisamos agora da força e da vontade de todos os que lutam e recusam a mentira, a demagogia, as promessas vãs e os embustes.
Somos construtores do futuro, temos a força das convicções justas, da obra realizada, do empenho, do saber e da generosidade de todos quantos não se acomodam e se inquietam.
Por isso partimos para mais estas batalhas com confiança, determinação e a certeza de que é possível ter esperança num futuro com uma vida melhor.
E com esta confiança e determinação inabaláveis, o Encontro Regional da CDU estabelece como principais objectivos eleitorais para o distrito de Leiria: aumentar o número de votos na CDU nas eleições para o Parlamento Europeu, contribuindo para a consolidação e reforço da sua influência de molde a possibilitar uma intervenção mais eficaz em defesa dos interesses dos trabalhadores, da independência e da soberania nacionais; · aumentar o número de votos nas eleições para a Assembleia da República e lutar com determinação e confiança para a eleição de um deputado pelo Distrito; concorrer a todos os órgãos municipais nos dezasseis concelhos e ao máximo possível de assembleias de freguesia; aumentar o número de votos e mandatos nas autarquias locais, nomeadamente consolidar e alargar as maiorias nas câmaras e assembleias municipais da Marinha Grande e Peniche, reforçar a presença da CDU nos municípios de Alcobaça, Bombarral, Caldas da Rainha, Leiria e Nazaré e manter e reforçar as responsabilidades nas assembleias e juntas de freguesia de Marinha Grande, Serra d’ El Rei, São Pedro e Ajuda, em Peniche, e trabalhar para alargar a presença da CDU em mais freguesias.
Com consciência do grande desafio que coloca a todos os seus activistas, o Encontro Regional lança um movimento de recolha de apoios à CDU enquanto força · de esperança e ruptura com a política de direita que conduziu o nosso país à grave situação em que se encontra; · portadora de um projecto inequívoco de ruptura com o federalismo, as políticas neoliberais e o militarismo da União Europeia e de luta por uma Europa de paz e cooperação entre os povos; com uma política alternativa, indutora da mudança necessária, em que a dignificação e valorização do trabalho e dos trabalhadores, a elevação cultural e do bem estar físico do povo e o respeito pelo ambiente estejam no centro das atenções; que, com trabalho, honestidade e competência, tem obra feita em prol das populações e do desenvolvimento do território.
O Encontro Regional da CDU decide ainda promover de 6 a 16 de Maio, por todo o Distrito, a realização de reuniões, o mais alargadas possível, com o objectivo de reunir e concentrar esforços e energias para as complexas tarefas eleitorais que se avizinham.
Mobilizar, lutar e transformar o descontentamento e a luta em votos na CDU – força da coerência, da responsabilidade, da exigência e da autêntica mudança – é um desígnio fundamental para o presente e o devir colectivos.

Peniche, 21 de Março de 2009
O Encontro Regional de Leiria da CDU.



(surripiado do Tinta Fresca)

10 comentários:

Anónimo disse...

A fé é que os salva.

Anónimo disse...

Este comunicado até parece ser escrito pelo Prof. Alberto, faz-me lembrar a sua última acção de pura campanha eleitoral - na Amieira - sobre as LRV "as Lombas do Ivo"
Francamente Sr. Presidente - então não levou consigo o seu braço "direito" AA - como pode ir para um local deste sem saber que a referida obra "foi paga e mandada fazer pelo Sr. Ivo" - francamente -´que grande lata - julga que as pessoas não viram o quanto o Sr. não sabe o que se passa no seu Concelho - já chega de culpar os Seus Técnicos - se não prestam - então só Lhe resta mandar essa rapaziada para o desemprego!!!
O bom "senso"??
Diga tudo e não procure fugir - como o fez esta noite - até o Seu amigo Luis Guerra Marques teve infeliz - os locais mais perigosos - são a curva da Plasdan, a curva da escola das Trutas e as curvas antes da sede da Amieira e não a zona aonde foram colocadas as "lombas" para os amigos!!!
As pessoas merecem mais respeito e bom senso!!
Se não sabem mais é preferivel não abrirem a boca, chega de mentiras!!
As pessoas estavam ali para falar do seu problema e o Sr. bridou os presentes com uma acção de campanha: variantes, iluminação pública, sinalização, obras e mais obras?? aonde??
Esqueceu-se de falar no projecto do Grupo Desportivo da Moita, da iluminação do cruzamento da A8, da Piscina Municipal, do Mercado, do Teatro, do Edificio da Resinagem, da Etar da Escoura, das obras por fazer na Vieira, falou das ruas cheias de buracos (três anos para concluir que existem muitos buracos), bom senso Sr. Presidente!!!
Pode ser bom Professor mas como Presidente sinceramente não o é!!
As pessoas da Amieira merecem o nosso respeito, quem passa a 100,120 ou mais nesta estrada não é residente deste lugar!!
As pessoas deste lugar esperavam ouvir da sua boca um pedido de desculpas, mas como estamos em ano eleitoral há que procurar dar a volta ao problema.
Bom senso!!

Anónimo disse...

A CDU tb é os verdes??
Entao e Estar da Escoura, hipocritas??

Anónimo disse...

No meio de tanto palavreado oco gosto particularmente da frase "Somos construtores do futuro" porque relmente do passado e do presente não se vê nada de nada....e o pouquinho feito é tão mal feito que até mete dó..mais valia estar quieto..alguem sabe quantos dias ainda faltam para este pesadelo CDU/AA acabar?

Anónimo disse...

Depois de ler tudo, nem sem bem por onde começar:Então eles estão preocupados com o desenvolvimento do conselho, e preocupados com o ambiente, e ainda falam nos seus deputados da AR, onde estão os deputados da (CDU/VERDES/PCP) eleitos pelo nosso Distrito!
A CDU, já não enganam ninguém, e duvido que Alberto Cascalho seja o candidato ao nosso Município, são piores que os ratos fogem antes do Barco meter Água!, tem politicas ultrapassadas que nada trazem ao conselho, onde estão as manif e os acampamentos nos passos do concelho, Manif de apoio aos desempregados, qual a razão de terem politicas contrarias conforme o Concelho e se são oposição ou governo local, veja-se no caso do tão falado e maltratado Ambiente, em relação há nossa Marinha Grande , comparando com Torres Vedras ou Loulé, chamar-lhes hipócritas é pouco, em 3 anos e meio fizeram tanta trampa que só aumentaram a falta de ambiente no Concelho. Esse aumento trampaniano é o único trabalho que lhes reconheço! Falem com J.B.D, depois digam-me que é mentira!

eh eh eh, querem mais gente?!

Anónimo disse...

Esclarecimento à navegação:

A CDU não tem deputados à Assembleia da Republica eleitos pelo Distrito de Leiria.

Questão ao navegador anterior:

Quando se refere ao ambiente no conselho... está vossa excelência a referir-se ao ambiente de pressão, ameaça e silenciamento no conselho superior de magistratura?
Caso pretendesse falar sobre o concelho da Marinha Grande... conCelho com "C" estou esclarecido.

Assim é com o "D" silencioso mas muito atrevido pelo qual norteia os seus escritos, "D" de demagogia. Que morra o "D"! pim! Que morra o "D" pim!

Anacrónico disse...

Muito engraçado o comentário deste anónimo.
Vejamos porquê: Quando li o que escreveu o anónimo (3/31/2009 9:41 AM) - mas por que razão estes anónimos não de identificam com um pseudónimo?!, não percebo!!- fiquei com as mesmas cócegas sobre a grafia do conCelho, mas rapidamente percebi que se tinha tratado de um 'lapsus teclae', uma vez que a mesma palavra aparece escrita mais algumas vezes e sempre correctamente.
Tenho a certeza que este anónimo, que não é estúpido, também teve essa certeza. Só que preferiu brincar com a questão e com um despropositado "D" para dizer que o outro anónimo estava a fazer demagogia!
Não sei se estava a fazê-la, ou não, o que sei é que se alguém está a fazer demagogia é quem nos quer vender a ideia de que este executivo tem feito alguma coisa relevante para com esta nossa pobre terra.
Meu caro anónimo (o último), se há alguém a quem se deva aplicar a célebre expressão do Dantas é, de facto, esta impreparada gente que representa os que se consideram proprietários das tradições da Marinha Grande e da sua cultura e que, afinal, têm contribuído perigosamente para o declínio de tudo o que é a nossa vida – quer ela seja a social, a cultural, a económica, etc. etc.!
Ganhem juízo e, já agora, um pouco de bom senso também.

Anónimo disse...

Prezado anacrónico, cordiais saudações e já agora o meu obrigado, mas…olhe lá, poder de encaixe e refinado gozo não é para todos, cá para mim o dito anónimo também esteve em Peniche e ainda lhe calhou uma seringa 0,5mm atrás da Zorelha. Toda a gente sabe que eles não elegeram deputados(as), dai a sua grande azia (mais uma). De quando em vez passo por aqui e também de vez em quando escrevo umas tretas e como não sou estúpido não quero o meu concelho como está, muito menos dirigido pelo conselho do comité central, prontos….. acabou-se a tinta fresca e assim pode ser que, os mais iluminados agora não tenham duvidas!

Anónimo disse...

Estamos sensiveis...

anarcabe disse...

Começa a faltar-me paciência, para esta coligação.

Começa também a faltar-me paciência para esta fornada de neoliberais capitalistas disfarçados de Comunistas. Tenham a honestidade de assumir uma coisa ou outra.

Amanharem-se com o melhor das duas situações, é que não. Isso é oportunismo puro.

Será que o Politburo em Lisboa anda cego? ou só querem votos.