.
.

quarta-feira, 11 de março de 2009

Para Memória Futura

Uma semana após a descarga efectuada pela CMMG numa linha de água próxima da ETAR da Escoura, e enquanto se espera pelos resultados laboratoriais prometidos pelo presidente Alberto Cascalho, aqui fica o registo do procedimento dos colegas de coligação quando a câmara era dirigida por outra força política.

Em 11 de Outubro de 2005, com base numa notícia divulgada por um jornal local (o “falecido” Tribuna), o deputado José Luís Teixeira Ferreira do PEV (parceiro de coligação do PCP na CDU) apresentou este requerimento sobre a pseudo-contaminação do parque da cerca.

Se o critério do PEV são as notícias dos jornais, então não percebemos de que é que o deputado José Ferreira está à espera para apresentar um novo requerimento. Ou será que a descarga levada a cabo pela CMMG, independentemente da sua perigosidade (ainda por esclarecer), é aceitável?

4 comentários:

anarcabe disse...

Como diria uma prima minha brasileira, que não tenho: Pimenta no cu dos outros, para mim é refresco! :-)

Anónimo disse...

É sempre a mesma coisa com essa gente! Eles são os perfeitinhos da silva e os outros só têm defeitos! O que vale é que cada vez menos as populações os ouvem e já se riem das sempre mesmas palavras e das mesmas atitudes! São gente parada no tempo e só sabem dizer mal. Não se faz nada neste mundo que eles não critiquem, desde que seja feito pelos outros que não da cor deles e se els fazem mal, dão a volta e dizem que está bem feito. Bem, na Mª Grande são n, x e y de exemplos de coisas mal feitas e mesmo que lhes digam que estão mal eles vêm defender os seus camaradas e dizem que está tudo espectacular. E se eles sabem quem é que diz mal, é preciso cuidado porque eles são, acima de tudo, vingativos! É como esse José luis do PEV. Porque não faz ele agora o requerimento? É de bradar aos céus! Mas as populações cada dia que passa conhecem-nos cada vez melhor e já gozam com eles! São uns parados no tempo e é por causa deles que o país não progride, pois têm de andar sempre com manifs mas ésó com os reformados! Como se sabe, neste mandato canarário já encerraram diversas empresas! Então agora não vão fazer abarracamentos para a frente da Câmara, chamarem nomes aos autarcas, provocá-los e dizerem que a Câmara não faz nada contra o encerramento das empresas? E têm lá no executivo o serguey moiteirovks que foi o principal coveiro do enterro dessas empresas! Tenham vergonha na cara quando abrem a boca! Na sombra fazem coisas piores que os fascistas e depois armam-se em revolucionários! São um dó!

Acintoso disse...

Cá p´ra mim o comentário acima, embora verdadeiro, é demasiado sério e pesado.
Eu, cá por mim, vou mais na linha do Anarcabe: Por maior que seja a rocha caída no nosso olho, a malta não consegue ver nela o mais ínfimo argueiro... bem, neste caso é mais a bosta, bem entendido!!

Anónimo disse...

Eles queriam tacho e conseguiram-no há conta dos menos atentos, dos revoltados e de outros mandriões que também esperavam tacho, e alguns conseguiram-no!
Então agora acabaram-se os acampamentos e as bandeiras negras na câmara e as marchas até ao governo civil!
Quando alguém disse que os sindicalistas cá do burgo foram os carrascos da indústria vidreira, fiquei a pensar, será que o homem tinha razão?
Por mim era férias para todos, todos num barco com destino a Cuba e a múmia do companhero Fidel com menos 40 anos!
Ou melhor, como Cuba é muito quente e eu não quero que eles apanhem uma insolação, era melhor uma viagem de avião para a Sibéria!