.
.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Revista de Imprensa

"Novo mercado com projecto"

As futuras instalações do Mercado Municipal da Marinha Grande vão nascer junto ao local – zona desportiva - onde actualmente estão instaladas as tendas que servem provisoriamente de mercado. De acordo com o vereador responsável pelo pelouro das Obras Públicas, o independente Artur Pereira, a autarquia “já entregou o projecto de arquitectura a um gabinete e já escolheu o local”.
“Devido ao sucesso que o mercado está a ter naquele local, decidimos localizá-lo ali. Os acessos são bons e há condições de estacionamento. O projecto está a ser elaborado para aquela área, mas fora da zona desportiva”, esclarece o responsável.
O autarca adianta que a estrutura a construir terá semelhanças com o edifício do mercado de Vieira de Leiria em termos funcionais. Afirma ainda que a obra poderá ser realizada por cerca de um milhão de euros.
Artur Pereira confirma também a pretensão de vender do edifício construído para mercado junto ao centro comercial Atrium. Segundo o vereador, a hasta pública deverá avançar quando a situação económica melhorar. “Este não é o melhor momento para alienarmos o espaço. A crise não nos permitiria vender pelo valor que consideramos justo, mas tudo está a ser preparado.”, garante.



"Polis “isola” casa junto ao Estádio Municipal"

Novembro de 2008, todas as casas nas traseiras do Estádio Municipal da Marinha Grande, onde estão a ser realizadas as obras da última fase do programa Polis, foram demolidas. Todas! Não! À semelhança da aldeia gaulesa de Asterix, uma ainda resiste aos invasores – neste caso as máquinas da empresa que ganhou o concurso público.
A história explica-se rapidamente. A Câmara tinha de avançar com a intervenção na zona para não perder a comparticipação estatal. A família que reside na vivenda sempre se mostrou relutante em sair do local, embora os terrenos sejam propriedade da autarquia.
Segundo o REGIÃO DE LEIRIA apurou, foram várias as providências cautelares que deram entrada no Tribunal Administrativo de Leiria para impedir o início da obra. Mas a Câmara acabou por sair vitoriosa do processo e foi determinado que a família teria de abandonar o local até 12 de Janeiro próxima. Uma data pouco adequada à necessidade da autarquia iniciar as obras ainda em 2008. Solução: avançar, vedar o local da empreitada e isolar a casa com uma vedação.
“Não tínhamos uma outra hipótese. Tentamos de tudo, mas mostraram-se sempre inflexíveis, apesar de lhes termos entregue uma casa no bairro do Camarnal”, esclarece o vereador das Obras Públicas, Artur Pereira.
O REGIÃO DE LEIRIA tentou falar elementos da família em causa, mas tal não foi possível nas duas vezes que nos deslocámos ao local.


(surripiado do Região de Leiria)

10 comentários:

Anónimo disse...

A saga dos Mercados continua ...... têm de ser os Jovens a resolver este problema, senão ....... não há dinheiro que vede.

Wolverine disse...

Como não tenho a certeza se as "borlas" que a autarquia estava a dar aos comerciantes se mantêm, não posso afirmar com certeza absoluta que esse é o maior factor do sucesso do mercado. Mas também não posso deixar de dizer que acho que a localização é errada uma vez que não haverá espaço para ampliar o edifício no caso do sucesso extravasar as paredes do mesmo...

Se o fizerem naquele espaço, vão condicionar o crescimento da zona desportiva para um futuro próximo e vice-versa.

Esperemos que o nosso "Super-Vereador" tenha acautelado esses pequenos detalhes para que mais tarde não sejam os munícipes a desembolsar de novo pelos erros deste pseudo-executivo...

Anónimo disse...

Por favor mais obras do AA não!..Alguem pague para ele estar quieto!!!
Envie o dinheiro para o fundo na CGD nº 11558877779988
A Marinha agradece

Anónimo disse...

mas...vamos avançar para o 4º mercado ? surreal...

Anónimo disse...

E a Marinha e isto mm. Um diz, o outro desfaz. Quem sofre:-O povo da Marinha Grande. Esta Camara esta a gastar dinheiro em mais um projecto para um novo mercado..Se porventura o PS ganhar vai tudo por agua abaixo e, como sabem, o mercado vai para o Atrium.Se daqui a 5 anos ganhar o PCP, desfaz tudo, vai haver com certeza mais projectos para um novo mercado.Lá se vai o mercado do Atrium...E o povo sofre, sofre...Há que mudar.

Anónimo disse...

É preciso mudar, mesmo .... é preciso um NOVO RUMO.

Anónimo disse...

O mercado atrium, já foi!, é uma pena aquele equipamento não ter sido inaugurado,para que todos podessem ver a diferença!, e não foi o J.Barros, a impedir a mudança!!!, quem foi?, quem foi?, quem foi?, pergunta para 200.000Euros!

Anónimo disse...

O Atrium? Só fala no atrium quem não tem visão de uma cidade. Faltam acessibilidades, faltam elevadores, falta...
Duma coisa estamos certos se for o Ps a ganhar, esperamos que não, lá temos que gramar o mercado no Atrium...Que vergonha...
A Marinha Grande é isto mm.
Pataias já tem piscina Municipal e a Marinha?...

Anónimo disse...

Pataias não conta ..... é no estrangeiro.

Anónimo disse...

Pois...Pois...que dor de cotovelo!!
É este um dos grandes problemas de alguns politicos Marinhenses - visão curtissima!!
É dificil aceitar que outros podem fazer mais e melhor....este Concelho merece um novo rumo!!