.
.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Homenagem aos homens que em 18 de Janeiro de 1934, ousaram sonhar em liberdade.

3 comentários:

ai ai disse...

Honra aos Homens que ousaram sonhar e exercer por algumas horas a liberdade que o fascismo lhes roubou. Que nunca se deixe de comemorar este dia. Que se não deixe apagar na nossa memória colectiva, este dia que "marcou com letras de oiro a Marinha Grande na história do movimento operário Português)

Mas tambem que não se deixe que um dos heróicos operários vidreiros que dirigiu esta acção continue a ser esquecido e ostracizado, de seu nome: Manuel Domingues (Manuel das Almoínhas, assassinado numa mata de Belas. Está vivo quem o fez(ou mandou fazer) e está vivo, embora em condições de saúde que já não lhe permitem continuar a lutar pelo cabal esclarecimento deste assassinio. Mas há quem o continue a fazer, até que um um dia a verdade seja reposta em honra dos revolucionários do 18 de Janeiro.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

A 'folha até pode ser seca' mas ainda não caiu. Esta forma de homenagem é disso manifestação inequívoca. Sem palavras (gritaria estridente) de ordem, mais ou menos avermelhadas, aí está uma singela (mas sentida e de bom gosto) maneira de notar a data: 'eles não sabiam nem sonhavam' que seriam ainda necessários 40 anos de sonhos para atingir a almejada realidade da liberdade...