.
.

sábado, 3 de outubro de 2009

Eleições Poder Local

Se bem me recordo é a primeira vez que decorrem 2 campanhas eleitorais praticamente sem interrupção. Se considerarmos que há já alguns meses, estamos em pré campanha podemos meter no mesmo cesto as 2 eleições recentes e a próxima, respectivamente; Europeias; Legislativas e autárquicas.

Se fizermos uma ideia dos meios e pessoas envolvidas, não será exagero dizer que em valores e horas de trabalho perdidas o nosso PIB vai ressentir-se com este “desgaste”quer em termos financeiros quer em meios humanos. Naturalmente que não tenho nada contra e considero que o exercício da Democracia a isto obriga e nunca poderia ser por razões financeiras ou da crise que as eleições se deviam deixar de fazer, embora me pareça que os gastos deveriam ser mais comedidos de acordo com a grave situação financeira do País. Se pode parecer que não tenho nada a ver com isso tenho, eu e todos os Portugueses que contribuem para o orçamento geral do Estado, pois parte do valor gasto nas campanhas sai daí com as subvenções dadas aos partidos políticos.

Nas eleições cuja campanha eleitoral está a decorrer há um envolvimento directo de largas dezenas de milhares de cidadãos, só na qualidade de candidatos aos vários órgãos a eleger. Sabemos que legalmente durante a campanha, os mesmos se podem ausentar do local de trabalho sem perda de remuneração e também sabemos que se há quem não utilize esta prorrogativa legal, não falta quem a aproveite. Seria um trabalho para uma das inúmeras empresas de sondagens que durante uns tempos vão ficar sem muito que fazer, concluir quantos milhares de dias de trabalho se perderam neste período.

Por razões profissionais, passo mais tempo fora que por cá, tenho relações pessoais e profissionais com vários candidatos de diversos partidos e sinceramente que o que vejo e oiço nalgumas Freguesias e Concelhos, me arrepia, pela forma como os compadrios e apoios oportunistas se manifestam. Apesar de algumas situações menos agradáveis que por cá na minha terra se verificam creio que a democracia aqui funciona, naturalmente com os defeitos que a própria democracia tem.

Quanto aos programas já apresentados, parecem-me todos bons, uns mais extensos do que outros, mas em todos encontramos algumas boas soluções para o muito que há que fazer e pelo tempo perdido que urge recuperar. Mas um programa é um programa, por muito mais bem elaborado que seja. Para mim o importante para alem do programa, é a capacidade de concretização dos próximos ganhadores, a sua dinâmica e a sua dedicação à coisa publica e aos cidadãos. É por isso que dou mais importância às equipes do que propriamente às promessas. O meu voto vai para aqueles que ao longo da sua vida já demonstraram não querer ser eleitos apenas em busca de um melhor emprego, ou de um bom complemento de reforma, mas para efectivamente servir os interesses da nossa terra.

21 comentários:

Anónimo disse...

É por isso que dou mais importância às equipes do propriamente às promessas. O meu voto vai para aqueles que ao longo da sua vida já demonstraram não querer ser eleitos, apenas em busca de um melhor emprego ou de um bom complemento de reforma, mas para efectivamente servir os interesses da nossa terra.

Concordo em absoluto com todo o texto, mas queria relevar esta ultima frase que é de extrema importância.

A Verdade Chateia disse...

Caro Folha Seca,

Era engraçado que depois de tanta conversa nos dissesse quem são "aqueles que ao longo da sua vida já demonstraram não querer ser eleitos apenas em busca de um melhor emprego, ou de um bom complemento de reforma, mas para efectivamente servir os interesses da nossa terra".

Anacleto Fontaínhas disse...

Curioso que os três partidos, digamos, mais 'tradicionais', apresentam candidatos com alguma 'singularidade', no que respeita ao último parágrafo do texto de Folha Seca - ("O meu voto vai para aqueles que ao longo da sua vida já demonstraram não querer ser eleitos apenas em busca de um melhor emprego, ou de um bom complemento de reforma, mas para efectivamente servir os interesses da nossa terra.").

Analisemos caso a caso:

Candidato CDU, Alberto Cascalho.
Um professor que parece ter ganho gosto pela política, embora não se lhe reconheçam grandes capacidades nem de gestão, nem de condutor de pessoas.
Candidata-se porquê? Para melhorar a sua situação financeira e na perspectiva de uma reforma aconchegada? Para obter honrarias pessoais e, por isso, inconfessáveis? Ou será que é o amor ao partido que o leva a fazer o enorme sacrifício de se manter à frente da nau que é o Município?
Perguntas singulares que não parece serem de resposta fácil, já que é insondável a alma humana e ‘o segredo é a alma do negócio’!

Candidato do PS, Álvaro Pereira.
Profissional de farmácia, vivendo com reconhecido desafogo, homem com provas dadas falando-se de causas públicas. Pessoa mais de acção do que retórica, é-lhe reconhecida capacidade de gestão de ‘dossiers’ difíceis como foi o caso da sua presidência dos Bombeiros Voluntários da Marinha Grande!
Candidata-se porquê? Pelo vencimento que pode vir a auferir como Presidente da Câmara?!!
Pela promoção pessoal? Por querer ajudar a terra onde nasceu e que sonha poder projectar no espaço regional e nacional? Ou será ainda que o partido lhe pediu o supremo sacrifício de se submeter ao escrutínio dos seus conterrâneos?
Perguntas singulares que me parece poderem ser respondidas, com alguma facilidade, por quem lhe reconheça defeitos e virtudes!...

Candidato do PSD, António Santos.
Empenhado funcionário público, de finanças, com carreira profissional feita e de reconhecido mérito.
Não se lhe conhecem (pelo menos eu não conheço!) antecedentes na área da gestão empresarial – ou outra, embora se lhe reconheçam assinaláveis ligações a causas públicas!
Candidata-se porquê? Pelo vencimento que pode vir a auferir como Presidente da Câmara? – Será que esse vencimento é superior ao que actualmente aufere?!!
Será que, no seu íntimo, decidiu ser chegada a hora de ajudar a engrandecer a terra que o acolheu há algumas dezenas de anos? Ou terá sido o partido que, naufragado, deitou a mão a este independente na perspectiva de conseguir melhorar os resultados que, historicamente, tem na Marinha Grande?
Perguntas singulares que talvez encontrem resposta em todas as questões formuladas com a excepção nas que aos vencimentos dizem respeito.

Pelo que se vê, não é fácil chegar ao ‘corolário’ a que chegou o Folha Seca.

Então é bom que meditemos e que olhemos para os programas que cada um apresenta e, sobretudo, que tenhamos em atenção a constituição e a qualificação das equipas que acompanham cada um destes candidatos.

Se fizermos esse exercício e ponderarmos cada um destes factores, estou certo que nos será bastante mais fácil, no próximo domingo dia 11, por a cruzinha no quadrado certo…
Agora se formos só pela cor dos olhos ou pela fluência das discursatas!...

Anónimo disse...

E agora Folha Seca?
Só podemos por a cruzinha num dos candidatos.

Esclareça lá o pessoal.
Estamos ansiosos por saber quem é o tal candidato.

folha seca disse...

Nota: a opinião dos nossos convidados é da sua exclusiva responsabilidade

Meus caros!

Copie para aqui a nota claramente explicita da comissão de moradores do nosso largo, em relação aos opinadores convidados. Isto significa que o que escrevo usando a liberdade que me foi dada é apenas a minha opinião. Claro que tambem procuro que os posts tragam alguma polémica, saudável ,claro! Quantos às perguntas que me são feitas, penso que estão respondidas neste e noutros posts.

Anónimo disse...

Não me diga que é o Álvaro Pereira?

Confirmo a opinião de A Verdade Chateia. Tanta conversa para dizer isto.

folha seca disse...

caros calhandreiros.

É muito redutor a ideia de um executivo camarário ser reduzido à figura do seu presidente.Se não repararam eu escrevi:

" É por isso que dou mais importância às equipes do que propriamente às promessas. O meu voto vai para aqueles que ao longo da sua vida já demonstraram não querer ser eleitos apenas em busca de um melhor emprego, ou de um bom complemento de reforma, mas para efectivamente servir os interesses da nossa terra".

Anónimo disse...

Diz-se por aí que a Teresa Coelho se está a preparar para ser assessora do Alvaro Pereira.

Será que isto isto tem algum fundamento?

Era bom que fosse clarificado.

Pirolito filósofo disse...

Sempre as questões laterais que me atrevo a classificar de 'assuntos de lana caprina!'.
Mas como é o que temos!!!

Anónimo disse...

Quando não dá jeito responde-se assim. A gente depois vê, ou por outro ... espero bem que não. Choça.

Anónimo disse...

Por imperativo de consciência e para bem do meu Concelho no próximo dia 11 de Outubro vou votar em Àlvaro Pereira e na sua equipa, em Telmo Ferraz e na sua equipa e em Francisco Soares e na sua equipa. Em suma para os três Órgãos Autárquicos vou votar no P.S pela 1ª vez.

Anónimo disse...

Como é óbvio, vou votar António Santos .....

Por todas as razões ....... mais as do texto ....

Na sua equipa (como na equipa da A.M.) ninguém vai melhorar a sua qualidade de vida ao ser eleito .... BEM PELO CONTRÁRIO (isso, SIM, é AMOR À TERRA)

Anónimo disse...

Mas alguem duvida que a escolha da presidente da concelhia, foi muito premeditada ?

Para que o pudesse ser ela a tomar conta da camara tinha de escolher alguem com um perfil que permitisse tal coisa. As outras escolhas (que não foram iniciativa dela) não serviam porque limitavam a sua actuação.

A duvida que fica é se com este candidato consegue lá chegar, senão é mais uma oportunidade perdida.

Anónimo disse...

Mais que premeditada foi por assalto. Já começou a ser dunuciado por destacados militantes do PS que até já o dizem à boca pequena.

Depois da porcaria urbanistica que fez como vereadora e do grande tacho como assessora criou agora uma "bela" equipa à sua medida.

Eu cá não voto nessa gente.
Votaria sim em muitas pessoas do PS que, infelizmente, são candidatos a cargos que pouco influenciam o nosso futuro, como por exemplo o Telmo Ferraz. Só não percebo é como é que ele pactua com estas fantochadas.
Nã acham que o Jorge Martins não seria um excelente candidato?

Anónimo disse...

Ahahahah
Bitaites por encomenda não obrigado!

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

Pois, Pois, blá, blá, blá, então e o Bloco, possivelmente vai ter mais votos que o psd, ou julgam o contrário.
As eleições vão ser entre o bloco e o ps, o psd não tem equipa ( ou melhor até tem, alguns é que nem deviam ter sido chamados e aceites para tal, devido ao seu passado), e o que resta da cdu, oh meus amigos, aquilo agora só com viagra, o honesto João Barros Duarte, acabou com o restante. Até o Jerónimo Maravilha já cá esteve 2 vezes (que se saiba) a ver se arranja a traineira que está cheia de remendos de platex, (cá para nós, que ninguém nos lê nem ouve, se isto corre outra vez mal, o rapazito do brinco é candidato a ir nela, para a madeira).
O programa do ps é credível e foi distribuído em tempo útil. Tudo o que aparece depois é escusado, ideias iguais , parecidas ou fora da realidade em que vivemos, quem quer ser poder tem que mostrar trabalho credível, trabalho feito e eles (ps) fizeram-no. A cdu aparece ao cair do pano com uma cópia do programa ps, com erros ortográficos, quebra de linhas e gralhas!
Para mim o ps local começou a ganhar, quando elaborou e direccionou a sua campanha para as pessoas (também estive na sede do ps a ouvir e a contribuir para o tal programa). Começaram primeiro e agora de uma forma lógica, inteligente, calma, educada, democrática e pacifica mostram que estão capacitados e organizados para as eleições de Domingo.
Conheço a realidade da cdu, nunca vi igual, alguém tem que assumir o leme como outrora.

sempre em pé disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

A coisa aquece ...... só não se percebe é porque é que o homem foi convidado para cabeça de lista à Câmara.


Afinal, parece que o PS pactua com estas ilegalidades todas ......

Zangam-se as comadres ......

(É só rir)

Anónimo disse...

Já agora, convinha que o anónimo 14:54 especificasse a quem se refere e qual o "passado" de alguns candidatos do PSD ......

Gostava de saber ....