.
.

terça-feira, 22 de janeiro de 2008

são as chamadas "vantagens competitivas"; afinal há tipos com visão estratégica!...

15 comentários:

Curioso disse...

Alguém me poderá dizer onde é que este iluminado escreveu isto?

Anónimo disse...

no jornal do Tozé...

sempre atento disse...

passadiços...
Pelo que vejo na foto do presidente em exercício em Cabo Verde não há passadiços...
Para quem não tem possibilidade de fazer férias em Cabo Verde, esses passadiços fazem falta, é que por aqui as águas são frias...

mais do que atento disse...

E porque se escreveu a viagem a Cabo Verde, o que esta CM fez em 2008?

- revista de propaganda, trabalho de 2 anos onde não aparece JBD, o Jornal de Leiria dá nota negativa a Cascalho pois diz ele que o magazine foi feito pelos serviços.
Revista que com uma letra tão pequena duvido que haja alguém que a leia, ao contrário das obras efectuadas, fotos grandes das paredes pintadas de edificios e uns sanitários.

E já agora a foto do presidente no editorial, ele teve algum acidente? Não tem braços?!!!
Propaganda, no editorial só falta chamar filhos da puta aos governantes deste país...

- viagem de turismo a Cabo Verde.

Senhores vereadores da oposição:
- já perguntaram quanto custou o boletim do PCP com chancela da CM?

- vi no Blog Praça Stephens, um voto de protesto pela propaganda, referindo que lavam daí as suas mãos pois já houve presidentes que perderam o mandato, já enviaram o magazine para o Tribunal? (que outra atitude podem tomar se o consideram - e bem- propaganda)

- E já perguntaram ao executivo quanto custou a viagem de férias a Cabo Verde?

Depois é só fazer contas, quantas obras eram efectuadas com esse dinheiro, algum dele dos meus impostos.

Agarra-te bem! disse...

Percebo que a alguns ditos de esquerda, e até ditos socialistas, queiram que se apague da história e da memória colectiva o campo de concentração do Tarrafal e a ditadura fascista que o construiu e onde assassinou muitos Revolucionários, Democratas e Patriotas.
Afinal sopram ventos, ainda que fraquinhos, desse tempo nas mesquinhas e ocas cabeças do actual regime.
Mas daí a se ter o desplante chamar de férias em cabo verde... parece-me demasiado fraco e pouco sério, para não dizer oportunista. A não ser que as excelências considerem isto semelhante às viagens feitas, em anos que lá vão (felizmente para a marinha) aos jogos de futebol no estrangeiro ou às viagens aos EUA? Quer comparar? Eu estou disponível para desenovelar as ditas viagens de trabalho, que até incluíam paródias muito interessantes com cartões da CM da Marinha a funcionar... Enfim… bons velhos tempos! Não é meu querido?
Que pena que ainda não estão recompostos... mas a bem da verdade ainda têm mais 600 dias de sofrimento, nervos e azias. Façam lá por perder com o mínimo de dignidade, senão nunca mais lá tocam, tocar? Nem cheiram! Bem hajam por muitos anos!

Nota final: o único caso de utilização abusiva de meios camarários para fins de propaganda que teve condenação judicial foi o da vossa querida Edite Estrela, num processo de denúncia do PCP em Sintra.

Boa Sorte!

ora dida lá... disse...

Foi a Edite Estrela e como refere depois de denúncia do PCP, corajosos... ver se os socialistas têm essa coragem...

Conte tudo...

Boa sorte

ora diga lá disse...

...

Paulo disse...

Aqui o camarada de serviço (anónimo das 4:37) parece estar nervoso e um pouco baralhado. A geminação com o Tarrafal não foi votada por unanimidade? Alguma vez o PS se insurgiu contra a visita? O que se pôs em causa foi a sua representatividade (ou falta dela). Afinal o PC já assumiu a nova Lei das Autarquias Locais (executivos de cor única) apesar espernear e de dizer que é contra.
Quanto à luta contra o fascismo é bom que se diga duma vez por todas que essa luta não é uma coutada do PCP.
"Eu estou disponível para desenovelar as ditas viagens de trabalho, que até incluíam paródias muito interessantes com cartões da CM da Marinha a funcionar... Enfim… bons velhos tempos!"
Pois é, no melhor pano cai a nódoa. Mas já agora se sabe assim tanto de irregularidades, seja um cidadão decente e faça uma denúncia em lugar próprio. A menos que também tenha rabitos de palha...

libelinha disse...

... e pensar que tudo começou com a estória dos passadiços do Vitor da França. É pá, o homem merecia muito mais do que esta discussão foleira!...

Marinhense chateado disse...

Retomando... (ou, 'voltando à vaca fria', como a minha avó dizia sempre que a ganapada desviava a conversa), este Vitor de França faz cá muita falta! E anda esta ‘iluminária’ emigrada.
Cada vez que leio os seus ponderados escritos no Jornal do TóZé, dão-me fortes ganas de lhe dar resposta à maneira. Até aqui tenho-me contido, mas agora, com esta, confesso que me saltou a tampa...
Esse senhor terá por acaso ideia de que os tais passadiços foram uma das mais destacadas mais-valias feitas na nossa costa nos últimos anos.
Por ventura saberá ele que esses passadiços (dos primeiros feitos no litoral português!) foram referidos em muitos órgãos de comunicação social, como um dos mais belos aproveitamentos de uma costa e de um lugar já por si dos mais belos de entre os muitos que possuímos cá no Rectângulo?
Não, o homem não deve saber nada disso e, como não deve saber, mais valia ficar calado.
Assim, a única ideia que nos transmite é que só tem ideias balofas.
Assim não caro Dos Santos, Vitor.
Assim não...

Post Scriptum (para evitar confusões…): Já não posso estar mais de acordo com ele no que respeita aos passeios de São Pedro de Moel!...

Anónimo disse...

Acabem com o Dos Santos só gostava de saber quem lhe dá tempo de antena o homem dá bitaites sobre tudo o que seja S. Pedro julgando-se o rei do pedaço `o Sr. Dos Santos tenha um pouco de contenção na língua, para não cair no ridiculo como caiu nesta questão dos passadiços.

Anónimo disse...

Ou Sr. dos Santos não acha que o Vereador e CMMG devem ocupar o tempo com outras necessidades?
É fácil estar de fora e mandar bitaites!!

Anónimo disse...

Não mandem calar o homem pois ele é um dos dois apoiantes do AA (o outro é o J. Cruz). Se ele se cala, quem é que vai dizer bem do AA ??

Anónimo disse...

Fica claro que viagem de turismo não foi! O problema é só de representatividade.
Quem está nervoso, baralhado e de cabeça perdida?

Quando quiser discutir a lei das autarquias, podemos discuti-la, mas só depois de deixar esse “basismo”, se calhar estudar a lei tb dava jeito para não dizer parvoíces que só poderão colher nos incautos.

Nota final: " no melhor pano cai a nódoa" e pronto com esta tirada fica tudo bem… Haja decoro!

cata palermas disse...

temos homem...