.
.

terça-feira, 8 de janeiro de 2008

Revista de Imprensa

"Utentes da Marinha Grande querem criar movimento nacional contra encerramento de urgências"

A Comissão de Utentes do S.A.P. 24 horas na Marinha Grande, que reivindicou a manutenção daquele serviço de saúde na cidade, anunciou hoje que pretende organizar um Movimento Nacional pela Manutenção dos SAP.

Em comunicado, a comissão de utentes considera que “a melhoria do funcionamento dos centros de saúde, só pode ser conseguida através de uma mobilização nacional, de Norte a Sul do País”.

Para já, a comissão de utentes anuncia a decisão de entrar em contacto com todos os movimentos locais, entre eles, o Movimento Unidos pela Saúde, de Anadia.

No entender deste movimento da cidade vidreira, “a manutenção do SAP na Marinha Grande, cuja data de encerramento estava prevista para 01 de Outubro 2007, só se ficou a dever à mobilização da sua população”.


(surripiado do Região de Leiria)

7 comentários:

CresceNet disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my site, it is about the CresceNet, I hope you enjoy. The address is http://www.provedorcrescenet.com . A hug.

Anónimo disse...

Que vergonha de debate na Televisão Pública!!
O PS no seu melhor...haaaah!!!
Agora até querem pagar os aumentos das Pensões em prestações.....haaaaH!!!
O PS no seu melhor!!
Então queixam-se de quê?
Não Lhes deram a Maioria??agora aguentem!!!

Anónimo disse...

O riso deste anónimo faz-me lembrar os palhaços que entram em cena na arena do circo, para fazer rir, mesmo que por dentro chorem amarguras da vida.
Eu vi o debate do primeiro ao último minuto e o que observei, foi um Presidente de Câmara grosseiro, sem argumentos técnicos sérios e credíveis, que escondeu da população as propostas do Ministro para novas valências do Hospital, em troca de "ISTO É UMA ESPÉCIE DE URGÊNCIA", que ali existia.
Chocou-me o tom arruaceiro do representante da Ordem dos Médicos, organização corporativa que é a grande responsável pelo caos a que chegou o SNS, que só se preocupou em fazer baixa política para desacreditar as mudanças, porque elas mexem com os interesses instalados dá maioria dos médicos (felizmente não todos).
Aqueles que defendem a manutenção do chamado SAP em locais e em condições em que um acto médico urgente não pode ser praticado, são hipócritas e ficam a dever muito à inteligência.
Toda a gente sabe que é difícil conseguir uma consulta no período normal de atendimento, nem que seja só para o médico passar as receitas para doenças crónicas continuadas, porque os médicos (há excepções) chegam tarde, faltam demasiadas vezes, são pouco produtivos e muitos agem deliberadamente para fazer colapsar o sistema.
Pois bem, nada mais fácil do que esperar que o n/ médico, ou outro, esteja de serviço no SAP, para lá ir à noite, resolver a NOSSA URGÊNCIA, sendo certo que no dia seguinte, cerca de 20 doentes não poderão ser atendidos, porque o médico que esteve de serviço, fez 2, 3 ou 4 atendimentos e dormiu das 2H00 às 8H00, tem folga no dia seguinte.
Haja decoro. Deixem a politiquice para trás e pensem, de preferência com mais profundidade do que um primata.

Anónimo disse...

Para si tudo e todos que falam mau do Seu Governo são palhaços??
Que me diz das "das prestações nos aumentos das Pensões".
Também Lhe dá vontade de rir, olhe que a mim não!!!
Que vergonha!! Foi preciso mudar de Presidente nas Estradas de Portugal para se saber as verdades (vergonhas)!!!

Anónimo disse...

Gostava que o anónimo das 10:35 me respondesse à seguinte questão:

É melhor para o utente ter atendimento Médico, mesmo que seja em condições precárias ou é melhor não ter ???


É que este Governo está a resolver os problemas da Saúde deixando morrer as pessoas ..... por este andar os números, daqui a uns anitos, vão ser bastante positivos pois vão deixar de haver doentes para atender .....

Gostava de o ouvir falar, a si, ao Ministro e ao Desengenheiro se fosse a vossa Mãe que tivesse morrido por estar 4 horas na Urgência à espera de ser atendida ....

Anónimo disse...

Já começaram as promessas eleitorais: Agora o Ministro vem dizer que vão construir um Hospital entre Peniche e Alcobaça?
É preciso ter vergonha quando deixam que hospitais como os de Alcobaça e Caldas da Rainha estejam no estado que sabemos!!
Será que vão dar um reboçado ao Telmo de Óbidos??
Espero que seja para cumprir antes de 2009!!

Wolverine disse...

Ainda bem que aqui todos falam como anónimos... É bem mais fácil, né?
Eu não vi o debate mas, á semelhança de outros problemas no país, a culpa é de todos nós. O que acontece é que, consoante quem fala, o culpado é diferente. E passo a explicar: o SNS é um óptimo serviço. Mas todos nós estamos a atentar contra ele:
- Os médicos (alguns) atacam-no ao atender mal o doente no centro de saúde mas, pagando no seu consultório particular, já é só sorrisos...;
- Os utentes que, mesmo sendo mal atendidos, "comem e calam", nunca fazendo reclamação do médico ou funcionário. Quando também formam filas logo ás 05h da manhã para tirar vez a que precisa e, no caso da Marinha, ainda fazem negócio com a "vez" para a consulta. Ainda há aqueles utentes que entopem as urgências com dores de cabeça e que são os maiores culpados do aumento das taxas moderadoras que servem mesmo para moderar a afluência a estes serviços;
- O Governo que deveria tirar os médicos que passam o dia com o rabo sentado nos conselhos de administração dos hospitais a ganhar salários elevados e pô-los a trabalhar nas urgências ou como médicos de família. Sabem por acaso que Portugal é o país com mais médicos por cada mil habitantes?

A culpa é de todos nós... E temos que ser todos nós a mudar...

P.S. - Desde que não seja o Topo Gigio (Moiteirovsky) o presidente da nova associação, está tudo bem...