.
.

segunda-feira, 9 de abril de 2007

E nós por cá?

Já começaram as obras em S. Pedro e esta é uma das placas que foi colocada à entrada.




Sr. Bereador Responsável Pelas Obras, não seria possivel arranjar umas placazinhas destas para por no centro da Marinha? É que ainda a semana passada fui para ir a um funeral e perdi-me...

4 comentários:

Pirolito disse...

Também já me aconteceu.
Quem haveria de dizer que nos viríamos a perder no centro da nossa própria cidade!
Mas no fundo não admira. Com uma tão grande ‘lavoueira’!!

avatar disse...

em S. Pedro vão ser breves, aí o santo dá uma ajuda e depois aí vive o Seu João.
No centro... diz-se no texto que foi a um funeral e perdeu-se, mais grave, já há relatos de homens (que até se davam bem com as esposas) que sairam para comprar tabaco e ainda não voltaram (repito: davam-se bem com as ditas, logo não fugiram...) e segundo as más-linguas perderam-se lá pelo centro.
As obras do centro, que segundo li algures estão a ser efectuadas num centro que ainda tem oxigénio, vai daí é do oxigénio que aquilo está como está...

Aqui se vê a incompetência deste executivo, como o reclame da super-bock, só aqui em vez da perfeita, é incompetência:
- nunca se podia fechar o centro;
- as obras deviam ser executadas rua por rua como aliás estava proposto pelo Presidente Órfão;
- a empresa devia trabalhar, e não como acontece, meia dúzia de gatos pingados e que trabalham devagarinho;
- reduziram-se os espaços de estacionamento;
- os passeios largos, para quê? Dizem-me os comerciantse que é para os cães... não acredito...ehehe
- e por fim o ramalhete (o saudoso guarda-redes) o alcatrar da rua do Montepio e depois voltar a abrir...

Mas e para não pensarem que a incompetência atinge 100%, há uma nota positiva por parte deste executivo que é:
não elaboração do forum municipal, aquel livrinho com as obras, que era pura propaganda, e por isso fica aqui a minha nota positiva para o Seu joão, nada ed gastar dinheiro com propaganda, parabéns...

Bom avatar, qualquer coisa, fui comprar tabaco... ( e reparem, dou-me bem com as minhas caras metades, a da Barosa já gostei mais...)

Asa Esquerda disse...

A Marinha Grande é uma cidade em deriva, cambaleando entre o inoportuno do momento e o momento da oportunidade perdida. Consubstancia-se o acessório em detrimento do essencial, tudo é sinistramente indecisão ou a obstinada razão de não ter capacidade para decidir, vive-se e pensa-se na limitada razão da liderança.

O modelo político desta coligação anti-natura é a imprevisibilidade da decisão, que mais não é do que a velha forma reaccionária e populista de fazer política, de decidir consoante os ventos mediáticos, procurando os dividendos eleitoralistas em detrimento da razoabilidade pragmática.

Anónimo disse...

Parece-me que nas obras do centro da Marinha ficaria mto bem esta placa:
"PEDIMOS DESCULPA PELA OBRA
O INCÓMODO SEGUE DENTRO DE MESES
PROMETEMOS SER ETERNOS"
Autocolante Artur
Abareador da Câmbra