.
.

segunda-feira, 24 de março de 2008

Ração de Combate

10 comentários:

Acintoso disse...

Não é só pressa em construir a piscina é também uma preocupação ecológica.
Sabendo da água que estão a meter e não tendo onde a 'armazenar' (pois têm a noção de que se trata de um bem precioso!), a construção de um bom tanque pode ajudar à solução...
Vamos lá a ver é se as pressas não dão em vagares e se no fim, em vez de uma piscina como a Marinha Grande precisa (e merece), não vai aparecer para aí um mamarracho que só sirva para gastar dinheiro!
Oxalá eu me engane...

Anónimo disse...

Mais uma promessa que não vai passar disso mesmo .... é o "pleno"

Anónimo disse...

Caro anónimo das 12:47
cá para mim ainda vão ABRIR MAIS UM BURACO, alugar uma piscina de fibra e cobrir com um insuflável só para calar alguns. AHHH!!!!

Anónimo disse...

PORTAGENS NÃO, OBRIGADO!!

Acintoso disse...

E este a dar-lhe com as portagens!
Mas quais portagens homem, desembuche...
Eu também não sou a favor das ditas, mas compreendo que, na maioria dos casos, elas lá terão de existir... (infelizmente não somos uma Alemanha!).
Agora se refere às anunciadas portagens no projectado IC39 (é este o número certo?), o tal que ligará a A8 à A1, aí já tenho de lhe dizer que deveria haver 'discriminação activa'. (Caso esteja interessado eu explicar-lhe-ei o quero dizer com isso).
Já quanto à aplicação de portagens na variante ao IC2, na Batalha, como já ouvi dizer que o ministro Lino disse, quanto a isso caro anónimo embuchado, digo-lhe que também sou RADICALMENTE contra, pois tal levaria a que a função que se pretende para essa variante (a de deixar de asfixiar o Mosteiro de Santa Maria da Vitória), jamais seria conseguida...
Vá lá homem. diga a que portagens se refere. Ou o seu comentário visa a picar a direcção do FLC para colocar esse assunto (que é importante) à discissão??

Anónimo disse...

ou Acintoso estou a falar dos IC 9 e IC 36.
Tal como a presidente da Câmara Municipal de Leiria pediu que o trânsito local esteja isento de portagens, garantindo que existem formas técnicas e práticas de resolver esses problemas. “O IC36 é uma variante à cidade, pelo que se deveria isentar de portagens a população que o usa para a distribuição e para o seu dia-a-dia de trabalho. Não é certo, nem justo que, zonas urbanas como a de Leiria sejam prejudicadas na utilização das suas acessibilidades, face àquilo que acontece nas outras metrópoles do País.”
Os Marinhenses devem juntar-se e pedir igual tratamento!!
Já agora "embuchado"? porquê?

Anónimo disse...

O que têm a Nossa Autarquia a dizer sobre este assunto?
O Presidente esteve presente na cerimonia e nada disse?

Folha Seca disse...

Já agora para quando a circular externa na Marinha Grande? Alguem sabe dizer algo? Ou nenhum do ilustres calandreiros se deparou com uma situação do tipo: Sair da zona do Engenho entrar na A8 na albergaria,passar para a A17 e seguir em direcção á Figueira da Foz? Já o fiz e cheguei á conclusão que demorei + 30 minutos se fizer o percurso pela Garcia; Pilado e Monte Real.

Acintoso disse...

Caro anónimo das 12:09AM,
Deixe-me começar pelo 'embuchado'.
Porquê? Pergunta. Pois eu digo-lhe. O caro anónimo andou a por comentários em tudo o que é post neste Largo, dizendo: PORTAGENS NÃO, OBRIGADO. Como já lhe disse, não tenho nada contra. Bem pelo contrário.
Mas por que razão não disse logo, preto no branco, a que portagens se referia!
Logo, o facto de eu achar que deveria estar 'embuchado'!
Seja frontal que não lhe fica mal e a causa é justíssima.
Sou, tal como o senhor, da opinião que os marinhenses DEVEM ter uma palavra sobre este assunto das portagens nas vias a construir.
Só a união de todos nós, os que vivemos nesta região, fará com que, mais uma vez, o senhor ministro Lino não nos coma por trouxas e nos ponha a canga!

Anónimo disse...

Resposta ao acintoso.
Só andei a por os comentários com o objectivo de despertar a direcção do LC para abrir a discussão do assunto que acho ser de vital importancia para a grande maioria dos Marinhenses.

Resposta ao folha seca.
Com todo respeito mas deve ter feito o percurso de patins.
Não basta fazer as circulares externas se estas não derem ligação a vias tão importantes como a A8 e A17 ou ligações rápidas e seguras às zonas industriais de Marinha Grande e Vieira de Leiria.