.
.

domingo, 3 de dezembro de 2006

Advento (Há-de vir...)

Caríssimos Irmãos e Irmãs desta Comunidade do Largo das Calhandreiras:
Bem sabemos que o tempo que nos é dado viver não é tempo de facilidades.
O Inimigo anda à solta.
Ele ruge como leão que procura dilacerar a sua presa.
Mas não tenhamos medo! Permaneçamos firmes diante do Inimigo, porque, «dias virão em que cumprirei a promessa que fiz... Naqueles dias farei germinar um rebento de justiça que exercerá o direito e a justiça na terra. Naqueles dia, o reino será salvo e viverá em segurança...» (do Livro do Profeta Jeremias).
Sim, Irmãos, há-de vir um dia aquele que nos há-de libertar das mãos do nosso Inimigo.
Por isso não desesperamos.
O Inimigo pensa que nos venceu, gloria-se da sua vitória, desfruta a seu belo prazer dos despojos da nossa luta, mas na verdade o nosso combate ainda não terminou...
Aqueles que agora riem, cantam e gozam, hão-de ainda ser enviados para o lugar do esquecimento, do choro, dos lamentos e do ranger de dentes...
Preparemo-nos, estejamos vigilantes, porque na hora em que menos pensamos virá o momento de darmos lugar àquele que vem para nos libertar da opressão do Inimigo...

Àmãe

2 comentários:

são dias disse...

Caro Cura,
estou convosco!
Deixai falar os incautos e os incapazes de ver nos sinais dos tempos a força da razão e da mudança.
Bem hajam FLC!

São Rosas disse...

Como sabem o poder é efemero.

As formiguinhas não morrem no inverno porque trabalham muito para arranjar o seu celeiro...um belo exemplo para as cigarras cantadeiras...que cantam cantam cantam, felizes e contentes...esquecendo que o inverno se aproxima.
E fico por aqui desejando-vos uma boa semana de trabalho.